Semuc apoia artistas e produtores maringaenses durante pandemia

Semuc apoia artistas e produtores maringaenses durante pandemia

A Secretaria de Cultura (Semuc), da Prefeitura de Maringá, trabalha para ajudar artistas e produtores culturais locais durante pandemia de coronavirus. Desde março Semuc tem iniciativas próprias para oferecer opções tanto para classe artística, quanto para público. “Em breve vamos divulgar resultados de editais que vão contemplar muitos artistas de Maringá”, comenta secretário de Cultura, Francisco Pinheiro, sobre mais de 600 projetos inscritos em dois editais.

Opções são ampliadas no segundo semestre com novos projetos e retomadas dos que foram suspensos em prevenção à doença. Assim, além de ações que deram resultado em edições anteriores, haverá novos eventos na internet.

Também há expectativa da verba do governo federal, na Lei Aldir Blanc, com R$ 3 bilhões para todo o país. Devendo repassar para Maringá aproximadamente R$ 2 milhões.

Classe artística não fica à mercê somente do poder público. É comum ter iniciativas próprias. Inclusive para ajudar espaços culturais. Há “vaquinhas virtuais”, rifas, lives colaborativas, entre outros. Inclusive uma Rede de Apoio aos Trabalhadores das Artes de Maringá feita na internet.
CALENDÁRIO
• MARÇO
– Planejamento das lives para os Convites as Música, Teatro e Literatura;

– discussão sobre o Edital “Mostra Em casa com arte”.

• ABRIL
– Começaram as reuniões e planejamento para a continuidade de todos os editais previstos e  estruturação dos eventos com adequação à nova realidade;

– Formatação em conjunto com a comunicação do vídeo com artistas e servidores cantando “Maringá”.

• MAIO
– aniversário de 73 anos de Maringá teve apresentação online com primeira “live” do Convite a Música;
– video com artistas e servidores cantando “Maringá”;
– Semuc, Procuradoria Geral e Secretaria de Gestão elaboraram edital “Arte em casa”;
– Centro de Ação Cultural de Maringá (CAC) começa Oficina das Artes Online;
– retomada dos Convites via streaming live;
– publicação do edital “Mostra Em casa com arte” com verba própria de R$ 200 mil;
–  Continuidade da Programação dos Convites (Música, Literatura e Teatro) “streaming”;
– carta de apoio assinada pelo prefeito Ulisses Maia ao Projeto de Lei (PL) 1075/20 – Lei de Emergência Cultural;
– edital “Arte em casa” recebe 337 inscrições;
• JUNHO 
– reuniões para retomada de eventos no segundo semestre;
– gerência de Patrimônio Histórico lança projeto “Nossos patrimônios e nossa histórias”. São vídeos sobre história de Maringá e seus patrimônios materiais e imateriais;
– resultado Convite a Dança;
– volta do Convite ao Cinema (debates via “streaming”);
– reuniões com as comissões dos eventos para readequação da nova realidade (eventos via Streaming), Festival Afro, Semana Hip Hop, Flim, Festebom;
– elaboração do edital “Territórios Culturais”, que tem como objetivo auxílio aos espaços culturais da cidade;

– elaboração de nova plataforma para cursos online Formarsemuc.

• JULHO 
– resultado do prêmio Aniceto Matti Geral 2020, que recebeu 310 inscrições;
– resultado “Mostra em casa com arte”;
– resultado Semana de Cultura 2020;
– reuniões do um grupo de trabalho referente a Lei Aldir Blanc, com objetivo de formatar o plano de trabalho obrigatório para recebimento do auxílio do governo federal.
Fonte: Prefeitura de Maringá

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Em roda de conversa, ministro critica possível fusão do MinC

Em meio a um cenário político incerto e conturbado, dirigentes do Ministério da Cultura (MinC) promoveram uma roda de conversa em que defenderam a permanência do MinC e debateram asrecém-anunciadas

Notícias

Instituto Cultural Ingá confirma 6ª edição do VIAPAR Cultural

Lançamento oficial será em março. Ao todo, mais de 27 projetos já foram premiados pelo edital Na semana passada, na sede da VIAPAR, o consultor sênior do Instituto Cultural Ingá

Notícias

Raízes do Brasil presta homenagem à música sertaneja de raiz

Na próxima quinta-feira (5/10) o trio formado por Francyene Rossett (voz), Jean Michel (viola) e Rafael Marinho (violão) presta homenagem à música sertaneja de raiz e à música caipira no