Empresas que apoiam a cultura são homenageadas pelo ICI
2 de julho de 2020 226 Visualizações

Empresas que apoiam a cultura são homenageadas pelo ICI

Há cinco anos o Instituto Cultural Ingá (ICI) realiza a entrega do Prêmio “Empresa Amiga da Cultura”. A ação visa fortalecer o relevante incentivo de empresários maringaenses à Cultura de Maringá.

Nipponflex, CooperCard, Dicomp, Rivesa, Mc Donalds, Crivialli, Fortgreen, Fertipar, Lowçucar, DB1 Global Software, FA Maringá, Unimed Maringá, Cocamar, Cidade Canção, Banco Sicoob, Copel e Sanepar estão na lista de empresas que realizaram destinação fiscal no ano passado.

Paolo Ridolfi

Os homenageados receberam uma obra de arte criada por Paolo Ridolfi. O artista é um dos mais importantes representantes da arte contemporânea nacional. “Todo ano o ICI convida um artista local para desenvolver a peça que será entregue as empresas, que durante o ano anterior contribuíram para o desenvolvimento da arte e da cultura da cidade. Este ano, o artista convidado é Paolo Ridolfi, um dos mais renomados artistas da cidade, com obras expostas em diversas galerias do país”, declara Alan Gaitarosso, consultor sênior do ICI.

Na Dicomp, quem recebeu o Prêmio "Empresa Amiga da Cultura" foram os diretores Francielle Favoto, Fabiana Favoto e Francisco Favoto

Na Dicomp Distribuidora, o Prêmio “Empresa Amiga da Cultura” foi recebido pelos diretores Francielle Favoto, Fabiana Favoto e Francisco Favoto

Representantes do ICI entregaram, na tarde desta quarta-feira (01/07), o Prêmio a Coopercard. A homenagem foi recebida por Jeane Nogarolli, presidente da empresa.

Representantes do ICI entregaram, na tarde desta quarta-feira (01/07), o Prêmio a Coopercard. A homenagem foi recebida por Jeane Nogaroli, presidente da empresa.

Ranieri Feldmann, da Fertipar, recebeu a obra de arte exclusiva de Paolo Ridolfi na sede da ACIM

Ranieri Feldmann, da Fertipar, recebeu a obra de arte de Paolo Ridolfi na sede da ACIM

Como destinar

A Lei Nacional de Incentivo à Cultura (Lei Federal nº 8.313/91) permite que empresas optantes pelo Lucro Real apliquem uma parte do Imposto de Renda devido em ações culturais (4%). Desse modo, elas se tornam patrocinadoras culturais, vinculando sua marca aos projetos. Um investimento inteligente que não gera impactos aos ativos e ao capital da empresa.

Além disso, pessoas físicas optantes pelo recolhimento do Imposto de Renda / Formulário Completo também podem participar com 6% do imposto devido.

Ao todo, mais de 1.400 milhões de reais foram captados, em 2019, diante ao fomento realizado pelo ICI. A entidade trabalha, desde 2011, para incentivar ações culturais que se proponham a resolver, ou minimizar, algum problema da sociedade de Maringá e região.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Empresários da economia criativa geram empregos com apoio do Governo do Estado

Em entrevista o diretor executivo do Instituto Cultural Ingá, Miguel Fernando, falou sobre a atuação do ICI e o potencial de avanços para o mercado Há um ano, o empresário André

Notícias

Nova instrução normativa regulamenta ações do setor cultural

 Publicada na tarde de ontem no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Cidadania, a Instrução Normativa nº 5, de 20 de abril de 2020, está alinhada ao atual momento,

Notícias

Fotos do Auto de Natal 2015

É só o final do ano chegar que todos se preparam para as festividades desse tempo. As luzes enfeitam casas e comércios, as músicas de temas natalinos aparecem em toda