Festa Literária confirma seis novos convidados

Festa Literária confirma seis novos convidados

A menos de um mês para a 5ª Festa Literária Internacional de Maringá (Flim), outros seis nomes são confirmados na programação, entre os dias 21 e 25 de novembro: Bel Santos Mayer, Luís Henrique Pellanda, Leticia Wierzchowski, Javier Arancibia Contreras, Fabíola Farias e Eucanaã Ferraz. As atividades da festa serão concentradas no estacionamento do Estádio Willie Davids, e as apresentações culturais na Travessa Jorge Amado (Mercadão de Maringá).

Escolhidos pela comissão organizadora, em conjunto com o curador da festa, Rogério Pereira, os convidados têm trajetória marcada pela atuação no campo da literatura e trabalhos sociais com ênfase na igualdade.

Os perfis se entremeiam como forma de destacar as “Resistências” de minorias por meio da cultura, tema do evento. O objetivo é dar visibilidade às mulheres, negros, índios, refugiados e aos LGBTQ′s. A Flim 2018 é realizada no mês da Consciência Negra.

Neste ano, a festa terá um auditório maior, em formato de arena, e outro auditório menor. O layout das estantes serão repaginados e o palco externo, na Travessa Jorge Amado, contará com atrações gratuitas em todas as noites.

Perfis

Bel Santos Mayer é educadora, com especialização em Pedagogia Social. Sua trajetória é marcada por trabalhos em favelas e escolas da periferia. Após especialização na Itália, se dedica a projetos de equidade racial e de gênero na educação, capacitação em direitos humanos, formação de jovens,

entre outros. Também participa de fóruns, congressos, reuniões que discutiam a educação no Brasil.

O jornalista Luís Henrique Pellanda já trabalhou em jornais como a Gazeta do Povo e Primeira Hora. Na literatura, foi subeditor e colunista do jornal literário Rascunho. Também foi coeditor e cronista do site de crônicas e ilustração Vida Breve. Pellanda também é veterano no Jabuti: foi finalista da categoria ′Literatura′ em 2012, com seu livro ′Nós passaremos em branco′. Em 2010, a obra ′O macaco ornamental′, de sua autoria, conquistou o segundo lugar do prêmio Clarice Lispector.

A gaúcha Leticia Wierzchowski é considerada uma das revelações da literatura nacional deste século. A escritora é conhecida por relatar a personalidade, o sentido e o poder de personagens em cenários brasileiros. Seu romance ′A casa das sete mulheres′ foi adaptado, em 2003, numa série de 50 capítulos, sendo veiculada em quase 30 países. Este foi o marco para ampliar seu trabalho no exterior. Ela tem livros editados na Espanha, Portugal, Grécia, Itália e Sérvia-Montenegro.

Javier Arancibia Contreras é ex-repórter policial e autor de ′Imóbile′, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura. Em 2012, foi destacado na lista dos 20 melhores jovens escritores brasileiros.

Fabíola Farias é gerente de Coordenação de Bibliotecas e Promoção da Leitura da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte e leitora-votante da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Doutora em Ciência da Informação, sua experiência profissional e acadêmica é marcada por temas como biblioteca pública, políticas públicas na área de livro, leitura e bibliotecas, leitura, formação de leitores, literatura, livros para crianças e jovens.

Eucanaã Ferraz é poeta, professor, ensaísta e autor de histórias infantis. Lançou, de forma independente, seus poemas no ′Livro Primeiro′, publicado em 1990. Ele é professor de Literatura Brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e desde 2010, atua como consultor  de literatura do Instituto Moreira Salles.

Presença marcada

Outro nome já confirmados para a Flim é o poeta e cronista gaúcho Fabricio Carpinejar, vencedor do Prêmio Jabuti na categoria ′Contos e Crônicas′ com sua coletânea de crônicas ′Canalha!′. Carpinejar ganhou notoriedade com o programa ′A Máquina′, da Rede Gazeta, e coleciona participações no programa ′Encontro com Fátima Bernardes′, da Rede Globo. O escritor fala sobre imediatismo, o ócio criativo e a vida.

A escritora Carola Saavedra  também tem presença confirmada na feira. Ela já foi finalista do Prêmio Jabuti e teve a obra ′Flores Azuis′, de 2008, eleita como o melhor romance pela Associação Paulista dos Críticos de Arte. A importância de Carola no cenário literário foi reconhecido pela renomada revista Granta, quando integrou a lista dos vinte melhores jovens escritores brasileiros.

Atração cultural

O cantor e poeta Arnaldo Antunes se apresenta no palco cultural. A relação íntima do ex-Titãs com a literatura remete desde trechos conhecidos da música ′O Pulso′, até a publicação de seus 24 livros. Em 1992, Arnaldo Antunes conquistou a categoria ′Poesia′ do Prêmio Jabuti.

A presença do cantor é uma das estratégias da organização para inserir a Flim no calendário literário nacional.

Fonte: Secretaria de Comunicação SEMUC

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Ação em São Paulo reacende debate sobre pichadores e grafiteiros

Ao assumir a Prefeitura de São Paulo, João Doria promoveu mudanças que visam “embelezar” a capital. A operação iniciou uma série de discussões, entre elas se pichação e grafite devem

Notícias

Projeto oferece curso básico de cinema em Colégio Estadual de Maringá

Alunos do Unidade Polo já estão participando das aulas que serão ministradas durante cinco meses Incentivado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE) e Governo do Estado

Notícias

04, 06 e 07/12 – Messias

Comentários comentários