Festa Literária confirma seis novos convidados

Festa Literária confirma seis novos convidados

A menos de um mês para a 5ª Festa Literária Internacional de Maringá (Flim), outros seis nomes são confirmados na programação, entre os dias 21 e 25 de novembro: Bel Santos Mayer, Luís Henrique Pellanda, Leticia Wierzchowski, Javier Arancibia Contreras, Fabíola Farias e Eucanaã Ferraz. As atividades da festa serão concentradas no estacionamento do Estádio Willie Davids, e as apresentações culturais na Travessa Jorge Amado (Mercadão de Maringá).

Escolhidos pela comissão organizadora, em conjunto com o curador da festa, Rogério Pereira, os convidados têm trajetória marcada pela atuação no campo da literatura e trabalhos sociais com ênfase na igualdade.

Os perfis se entremeiam como forma de destacar as “Resistências” de minorias por meio da cultura, tema do evento. O objetivo é dar visibilidade às mulheres, negros, índios, refugiados e aos LGBTQ′s. A Flim 2018 é realizada no mês da Consciência Negra.

Neste ano, a festa terá um auditório maior, em formato de arena, e outro auditório menor. O layout das estantes serão repaginados e o palco externo, na Travessa Jorge Amado, contará com atrações gratuitas em todas as noites.

Perfis

Bel Santos Mayer é educadora, com especialização em Pedagogia Social. Sua trajetória é marcada por trabalhos em favelas e escolas da periferia. Após especialização na Itália, se dedica a projetos de equidade racial e de gênero na educação, capacitação em direitos humanos, formação de jovens,

entre outros. Também participa de fóruns, congressos, reuniões que discutiam a educação no Brasil.

O jornalista Luís Henrique Pellanda já trabalhou em jornais como a Gazeta do Povo e Primeira Hora. Na literatura, foi subeditor e colunista do jornal literário Rascunho. Também foi coeditor e cronista do site de crônicas e ilustração Vida Breve. Pellanda também é veterano no Jabuti: foi finalista da categoria ′Literatura′ em 2012, com seu livro ′Nós passaremos em branco′. Em 2010, a obra ′O macaco ornamental′, de sua autoria, conquistou o segundo lugar do prêmio Clarice Lispector.

A gaúcha Leticia Wierzchowski é considerada uma das revelações da literatura nacional deste século. A escritora é conhecida por relatar a personalidade, o sentido e o poder de personagens em cenários brasileiros. Seu romance ′A casa das sete mulheres′ foi adaptado, em 2003, numa série de 50 capítulos, sendo veiculada em quase 30 países. Este foi o marco para ampliar seu trabalho no exterior. Ela tem livros editados na Espanha, Portugal, Grécia, Itália e Sérvia-Montenegro.

Javier Arancibia Contreras é ex-repórter policial e autor de ′Imóbile′, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura. Em 2012, foi destacado na lista dos 20 melhores jovens escritores brasileiros.

Fabíola Farias é gerente de Coordenação de Bibliotecas e Promoção da Leitura da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte e leitora-votante da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Doutora em Ciência da Informação, sua experiência profissional e acadêmica é marcada por temas como biblioteca pública, políticas públicas na área de livro, leitura e bibliotecas, leitura, formação de leitores, literatura, livros para crianças e jovens.

Eucanaã Ferraz é poeta, professor, ensaísta e autor de histórias infantis. Lançou, de forma independente, seus poemas no ′Livro Primeiro′, publicado em 1990. Ele é professor de Literatura Brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e desde 2010, atua como consultor  de literatura do Instituto Moreira Salles.

Presença marcada

Outro nome já confirmados para a Flim é o poeta e cronista gaúcho Fabricio Carpinejar, vencedor do Prêmio Jabuti na categoria ′Contos e Crônicas′ com sua coletânea de crônicas ′Canalha!′. Carpinejar ganhou notoriedade com o programa ′A Máquina′, da Rede Gazeta, e coleciona participações no programa ′Encontro com Fátima Bernardes′, da Rede Globo. O escritor fala sobre imediatismo, o ócio criativo e a vida.

A escritora Carola Saavedra  também tem presença confirmada na feira. Ela já foi finalista do Prêmio Jabuti e teve a obra ′Flores Azuis′, de 2008, eleita como o melhor romance pela Associação Paulista dos Críticos de Arte. A importância de Carola no cenário literário foi reconhecido pela renomada revista Granta, quando integrou a lista dos vinte melhores jovens escritores brasileiros.

Atração cultural

O cantor e poeta Arnaldo Antunes se apresenta no palco cultural. A relação íntima do ex-Titãs com a literatura remete desde trechos conhecidos da música ′O Pulso′, até a publicação de seus 24 livros. Em 1992, Arnaldo Antunes conquistou a categoria ′Poesia′ do Prêmio Jabuti.

A presença do cantor é uma das estratégias da organização para inserir a Flim no calendário literário nacional.

Fonte: Secretaria de Comunicação SEMUC

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Francyene Rossett sobe ao palco para homenagear Elis Regina

No próximo domingo, dia 5, a cantora Francyene Rossett volta a subir ao palco do Teatro Barracão para homenagear uma das maiores cantoras da música popular brasileira, Elis Regina. Com

Local

Ação em São Paulo reacende debate sobre pichadores e grafiteiros

Ao assumir a Prefeitura de São Paulo, João Doria promoveu mudanças que visam “embelezar” a capital. A operação iniciou uma série de discussões, entre elas se pichação e grafite devem

Notícias

Justiça proíbe Lei Rouanet para projetos lucrativos e autossustentáveis

Eventos culturais com “potencial lucrativo” ou que “possam atrair investimento privado” serão proibidos de receber incentivos fiscais através da Lei Rouanet. A determinação foi aprovada pelo TCU (Tribunal de Contas