MinC, Abragames e UFRGS lançam curso gratuito sobre internacionalização no setor de jogos eletrônicos

MinC, Abragames e UFRGS lançam curso gratuito sobre internacionalização no setor de jogos eletrônicos

O curso “Internacionalização no setor de games”, com foco nos desafios do mercado externo, já está disponível na internet. A iniciativa é resultado de parceria do Ministério da Cultura (MinC) com a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NECCULT-UFRGS). As inscrições podem ser feitas a qualquer momento, na plataforma de cursos on-line Lúmina, da UFRGS.
As aulas são gratuitas, em formato de educação a distância (vídeos e textos), e dão direito a certificado de conclusão. Entre os temas abordados, estão oportunidades e entraves do mercado externo, experiências na China e na América Latina e aspectos envolvidos na tradução e na colocação de legendas.
Este é o terceiro de uma série de três cursos, concebida a partir de debates da edição de 2017 do Brazil’s Independent Game Festival (BIG Festival), maior festival de jogos independentes da América Latina. A duração total de cada curso é de 30 horas.
Outros cursos
O primeiro curso − “Setor de games: panoramas, carreiras e oportunidades” − foi concebido tanto para iniciantes quanto para quem já dispõe de informações sobre o mercado de jogos. Com cinco aulas, oferece uma análise inicial do setor, sua importância na economia criativa, nas estruturas das desenvolvedoras independentes e na articulação de comunidades para permitir um crescimento conjunto do setor. Mostra ainda quais são as possíveis áreas de atuação dentro do mercado de games: roteirista, programador e designer, entre outras.
O segundo curso − “O setor de games no Brasil: dicas e desafios para empreendedores” – aponta as melhores possibilidades de inserção e sobrevivência no mercado de jogos eletrônicos. Há três eixos: finanças, relacionamentos com parceiros e aspectos legais. O curso apresenta um panorama das opções de financiamento para o desenvolvimento de games e de como obter renda na atividade. Além disso, oferece dicas para o relacionamento com outros atores do mercado, tais como agentes, parceiros e publishers. Trata, ainda, dos cuidados legais que se deve ter nas etapas de contrato, alfândega e licenciamento. Por fim, aborda os aprendizados com casos bem e malsucedidos.
O primeiro e o segundo curso permanecem disponíveis na plataforma Lúmina.
O BIG Festival 2018 será realizado de 23 de junho a 1º de julho, simultaneamente nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Em São Paulo, no dia 26, haverá uma solenidade de entrega de certificados para as dez primeiras pessoas que tiverem completado os três cursos.
Desde 2009, o MinC investe em games, por meio de editais: a Agência Nacional do Cinema (Ancine) já destinou R$ 20 milhões e as Secretarias do Audiovisual e da Economia da Cultura, R$ 3 milhões.
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

03/09 – Apresentação “O alegre choro do Paraná”

O projeto “O Alegre Choro do Paraná – Popularização da Música Paranaense” – é um dos contemplados pelo VIAPAR Cultural 2015, realizado pelo Instituto Cultural Ingá em parceria com a

Artigo

O dinheiro de propina que vira arte

A exposição de obras de arte de artistas famosos como Picasso, Miró e Dalí, apreendidas em casos de lavagem de dinheiro, revela uma prática milionária no Brasil O sucesso da

Notícias

Pré-inscrições para as atividades formativas da FLIM estão abertas

Confira a lista das atividades da 4ª edição da FLIM – Festa Literária Internacional de Maringá – e faça já sua pré-inscrição   Cláudia Costin “Leitura para a Educação” – Mediação: Antônio