Pela primeira vez em Maringá: Eduardo Saron, diretor superintendente do Itaú Cultural

Pela primeira vez em Maringá: Eduardo Saron, diretor superintendente do Itaú Cultural

Palestra exclusiva é promovida pelo Instituto Cultural Ingá e inscrições podem ser realizadas gratuitamente no site da entidade

Cumprindo o objetivo de incentivar empresários, produtores culturais e artistas de Maringá e região quanto ao cenário artístico e cultural, o Instituto Cultural Ingá (ICI) – em parceria com o Itaú Cultural – promove no dia 28 de março (quarta-feira), às 19h, no Auditório Dr. Miguel Kfouri Neto (ACIM), a palestra “O mercado cultural e artístico no Brasil”. A proposta é que Eduardo Saron*, superintendente do Itaú Cultural, destaque o conceito de “mercado” dentro do campo das artes e da cultura.

“A ideia central é discutir modelos de atuação das instituições no campo da cultura no nosso país. Ao longo dos últimos 100 anos, o modelo cultural brasileiro de atuação institucional passou por diversos marcos e mudanças de perfil. Inicialmente com a presença mais forte do Estado se intercalando com a ação mais significativa da sociedade. Porém, nas últimas décadas houve um hibridismo de atuação, aprofundado pela presença das leis de incentivos e da implantação do modelo das Organizações Sociais. Considero que estamos vivenciando uma quarta onda de modelo de atuação institucional na cultura e pretendo desenvolver este tema em nosso encontro”, explica Saron.

O Instituto Itaú Cultural é reconhecido pelo modelo institucional marcado por uma forte atuação na cena cultural e artística – tendo como premissa o fomento e o apoio ao desenvolvimento dos direitos culturais no Brasil, associada a uma preocupação, ainda maior, em ter uma forte governança em seu modus operandi. “O Itaú Cultural deve ser parâmetro para demais entidades que acreditam na Cultura como forma de desenvolvimento na sociedade”, diz Miguel Fernando, diretor executivo do ICI.

Segundo Saron, o Itaú Cultural observa e ampara várias iniciativas que se dedicam a perceber, ouvir e permitir representatividade dos diversos brasis. “Destaco duas em especial: o Programa Rumos Itaú Cultural e a Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura. Essas ações estão fortemente ligadas ao fomento e à formação de estudantes, artistas, pensadores, pesquisadores que atuam no campo da arte e da cultura. O alcance desses programas cobre todo o Brasil. Acrescento, também, o Observatório Itaú Cultural que criamos em 2006 com foco na gestão, na economia e nas políticas culturais, com o objetivo de estudar e debater esses temas, estimular a reflexão sobre eles em seus vários aspectos e analisar os indicadores nacionais. Por meio do Observatório, realizamos seminários, encontros e palestras em todo o Brasil e cursos gratuitos pela web, como o de especialização em gestão cultural, em parceria com a Cátedra Unesco de Políticas Culturais, a Cooperação da Universidade de Girona, Espanha, e o de especialização em gestão e políticas culturais EAD (Ensino a Distância).”

Sobre estar à frente do Itaú Cultural, Eduardo comenta que independentemente do tamanho da organização e da iniciativa é preciso atuar sob a perspectiva dos direitos culturais e das boas práticas de gestão. “O que mais me emociona é a possibilidade de aprendizado diário sobre as questões contemporâneas que nos tocam, além da possibilidade de ajudar a fazer pontes entre sujeitos, ideias e pensamentos”, diz. O Instituto Itaú Cultural foi concebido por Olavo Egydio Setúbal e criado pela Lei nº 7505, de 3 de outubro de 1986.

* Eduardo Saron é mestre em Administração, com foco em Cidades Criativas, e pós-graduado pela USP, em Turismo Cultural. Atua no Instituto Itaú Cultural (IC) há 14 anos, e atualmente é responsável pelos Projetos Culturais. Além do IC, também é Secretário Geral da Associação Nacional de Entidades Culturais não Lucrativas (ANEC), Conselheiro da Fundação Bienal, Conselheiro do MASP, Membro do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), Membro do Conselho da Escola de Artes Visuais Parque Lage e ex-Membro da Comissão Nacional de Incentivo a Cultura (CNIC).

Serviço

Data: 28/03 (quarta-feira)

Horário: 19h

Local: Aud. Dr. Miguel Kfouri Neto (ACIM)

Endereço: Rua Basílio Sautchuk, 388 – Centro | Maringá (PR)

140744_insta_original (1)

FAÇA SUA INSCRIÇÃO GRATUITAMENTE!

https://goo.gl/WFnv99

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Maringá Park apresenta Festival Internacional de Ilusionismo e Mágica 2018

A atração principal fico por conta de Issao Imamura. Karllos Della Re abrirá Festival com apresentações de mentalismo Aclamado pela mídia como o maior e melhor ilusionista do Brasil e

Notícias

Fórum de Líderes Sindicais discutiu desafios e projetou oportunidades

Evento organizado pelo Instituto Cultural Ingá e ACIM, em parceria com a ABRH-PR Núcleo Noroeste, reuniu representantes dos sindicatos no auditório Dr. Miguel Kfouri Neto Os sindicatos são uma conquista

Destaque

Cultura oferece oficina para esclarecimento do Prêmio Aniceto Matti

Em 2014, o filme “O sonho de Adrian” (foto), foi um dos projetos premiados e executados A Secretaria de Cultura convida os artistas e produtores culturais para participar de oficina