Roberto Cordovani é personagem principal em “Amar, verbo intransitivo”

Roberto Cordovani é personagem principal em “Amar, verbo intransitivo”

Peça fala sobre a construção do amor e é uma adaptação de um clássico da literatura brasileira do autor Mario de Andrade

 

Uma lição sobre o amor, em suma, essa seria a melhor definição sobre a peça Amar, Verbo Intransitivo. Mas, é claro que a dose extra de interpretação e produção requintam a adaptação, que será apresenta no Teatro Calil Haddad, nos dias 11 de novembro às 21h e 12 de novembro às 20h e dias 17 e 18 de novembro na Oficina de Teatro UEM.

Amar, Verbo Intransitivo conta a história de Carlos, um adolescente em fase de iniciação amorosa. Carlos é integrante da burguesia paulistana de novos-ricos, apresentada como burguesia industrial urbana, tipicamente brasileira. Tudo começa quando o pai do rapaz, Souza Costa, contrata uma instrutora de sexo. O desenrolar da história está na relação que o jovem consegue desenvolver com a governanta alemã Fräulein Elza, também professora de línguas e piano na família.

No elenco, interpretando Fräulein Elza – personagem principal -, está Roberto Cordovani. O ator já foi reconhecido com prêmios de Melhor Ator de Londres, Madri, Santiago de Compostela e do Festival Internacional de Teatro de Edimburgo. Há 30 anos radicado na Europa, Cordovani conquistou, sempre falando em Português, os principais prêmios europeus e grandes temporadas em 9 países e 320 cidades europeias, destacando-se: Olhares de Perfil (O mito de Greta Garbo); Eva Perón, o espetáculo; Dr.Jekyll e Mr.Hyde; Orlando; Amar, Verbo Intransitivo; As Bruxas de Salém; O Milagre de Anne Sullivan; Os efeitos dos Raios Gama nas Margaridas do Campo; O quarto de Giovanni; A Paixão Segundo Nelson e mais de 50 produções.

Além de ator, Roberto é proprietário do Teatro Arte Livre na Galícia e autor do livro Teatro Brasileiro na Galiza. A convite de Vinicius Coimbra, diretor Artístico da novela da Rede Globo, Novo Mundo, Cordovani integra o elenco da emissora no papel do vilão Sebastião Quirino.

Fazem parte do elenco, completando o time de atuação, Ben-Hur Prado (Souza Costa, pai do rapaz), Victor Rodrigues (Carlos) e Camila Prado (Maria Luísa, irmã de Carlos). A previsão é que a peça contagie a todos em 75 minutos. Outro diferencial será a tradução em Libras, linguagem brasileira de sinais.

Serviço

Informações e Vendas: Genko Mix Maringá Park – Fone: [44] 3025.5005 ou pelo site www.megabilheteria.com

Teatro Calil Haddad

11 de novembro às 21h e 12 de novembro às 20h

Inteira – R$ 60,00

Promoção R$ 40,00 (assinantes de O Diário – 1 ingresso por assinante)

Meia – R$ 30,00

 

Oficina de Teatro UEM

17 e 18 de novembro às 21h

Inteira – R$ 50,00

Promoção R$ 40,00 (assinantes de O Diário – 1 ingresso por assinante)

Meia – R$ 25,00

 

Indicação Etária – 12 anos

 

 

 

 

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

CNPC: Colegiados das Áreas Técnicas elegem seus integrantes

Pela primeira vez Maringá elege um integrante na maior instância de discussão de políticas públicas do Ministério da Cultura . Terminaram nesta sexta-feira, 20, em Brasília, as atividades do Fórum

Notícias

20/08 – Yamandu Costa em Maringá

Comentários comentários

Notícias

Mais R$ 30 milhões para o audiovisual brasileiro

A Agência Nacional do Cinema (Ancine), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram nesta sexta-feira (29) o resultado final