Festival de Teatro de Bonecos começa neste domingo. E tem apresentações gratuitas todos os dias da semana

Festival de Teatro de Bonecos começa neste domingo. E tem apresentações gratuitas todos os dias da semana

Começa neste domingo (26/11) o VII Festebom, Festival de Teatro de Bonecos de Maringá. O evento traz à cidade onze companhias de cidades como Curitiba, São Paulo e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A maioria das apresentações será à noite nos teatros de Maringá. A entrada para os espetáculos é gratuita.

O Festebom é uma realização da Associação Arte Boa – Oficina e Teatro de Bonecos, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Maringá.

A programação inclui apresentações com marionetes, sombra, luva, manipulação direta e animação de objetos.

O espetáculo de abertura será neste domingo (26/11) às 20 horas, no Teatro da Universidade Estadual de Maringá (UEM). A Companhia Nego Chico, de Curitiba, irá apresentar a peça “Baé”. Uma segunda apresentação do espetáculo está agendada para segunda-feira (27/11) às 14 horas, na Casa de Cultura.

Na terça-feira (28/11), tem uma ação em dois horários, às 9 h e às 14 horas, na Biblioteca Palmeiras. A Companhia Manipulando, de Maringá, irá apresentar “Diversas Histórias Divertidas”.

Dentro da programação, na quinta-feira (30/11), às 14 horas, tem uma apresentação especial no Asilo São Vicente de Paulo. A Companhia Genifer Gerhardt, de Porto Alegre, levará aos internos o espetáculo “Brasil Pequeno Itinerante”.

festebom

VII Festival de Bonecos irá homenagear Odílio Malheiros

O VII Festival de Teatro de Bonecos de Maringá será marcado por uma homenagem ao bonequeiro Odílio Malheiros, que faleceu no dia 24 de setembro de 2016, às vésperas de ser homenageado no Festival de Teatro de Bonecos de Curitiba.

O objetivo é lembrar de um artista que colaborou muito para o Teatro de Bonecos, inclusive em Maringá, onde viveu por alguns anos.

Malheiros é reconhecido como um fazedor e manipulador de bonecos de papel machê há 42 anos. Odílio tinha 15 anos, em 1974, quando apareceu em público pela primeira vez num festival de teatro na cidade de Londrina.

Por meio da arte, Odílio viajou o Brasil, fez muita gente rir, chorar e se emocionar. Durante a carreira, o bonequeiro fez mais de três mil apresentações com teatro de animação, além de ter realizado muitas oficinas, onde repassou segredos desta arte a muitos artistas.

odilio

O bonequeiro Odílio Malheiros, que será homenageado no VII Festebom, em apresentação nas ruas de Curitiba / festiba.com.br

Fonte: Maringá Post

 

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

MinC lança 11 editais de audiovisual no valor de R$ 80 milhões

Ampliar a participação no mercado de novos talentos e de realizadores negros, mulheres e indígenas e estimular a descentralização do setor audiovisual e a produção de conteúdo infantil e transmídia.

Notícias

Mais R$ 30 milhões para o audiovisual brasileiro

A Agência Nacional do Cinema (Ancine), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram nesta sexta-feira (29) o resultado final