Conheça mais sobre o arquivo da Biblioteca Nacional

Conheça mais sobre o arquivo da Biblioteca Nacional

De 23 a 29 de outubro, é comemorada a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca. Uma das instituições do gênero mais importantes no Brasil é a Fundação Biblioteca Nacional (FBN), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC). Localizada no Rio de Janeiro, a FBN conta com cerca de 1,5 milhão de documentos de livre acesso em meio digital e outros documentos físicos, divididos entre cartografia, iconografia, manuscritos, música e arquivos sonoros, obras gerais, obras raras, periódicos, obras de referência e coleções.

Um dos serviços on-line da FBN é a BN Digital, na qual o usuário tem acesso a todo o acervo digitalizado. Na Hemeroteca Digital, estão disponíveis periódicos brasileiros de várias épocas, desde jornais e revistas atuais a jornais raros do século XIX, como O Espelho, Reverbero Constitucional Fluminense e O Jornal das Senhoras.

Na Biblioteca Digital Luso-brasileira, são encontrados mais de 60 mil títulos, que correspondem a cerca de 13 milhões de imagens de materiais bibliográficos em domínio público, de todas as épocas e gêneros de ambos os países.

Já no portal Brasiliana Fotográfica, formado por uma parceria entre a Fundação Biblioteca Nacional e o Instituto Moreira Salles, o usuário tem acesso a imagens digitalizadas das mais diferentes épocas e consegue, inclusive, salvar sua pesquisa e compartilhar nas redes sociais.

 

Acervo físico

Especificamente sobre os livros, exemplares dos mais diversos temas podem ser acessados no Acervo de Obras Gerais da Biblioteca Nacional (BN). Lá, o usuário tem à disposição para consultas e pesquisas cerca de dois milhões de itens, entre livros, teses e folhetos, que vão do século XVIII aos dias atuais. Esse material está acomodado em aproximadamente 18 quilômetros lineares de prateleiras e é o mais procurado pela população. Em média, dois mil pesquisadores buscam mensalmente pelo acervo de obras gerais.

Em Obras Gerais, o pesquisador encontra publicações multidisciplinares que incluem temas de literatura brasileira e estrangeira, jurídicos, didáticos, literatura infanto-juvenil, religião, ciências, meio ambiente, física, medicina, astrologia, história, geografia, informática, botânica e muitos outros. Esses livros estão à disposição apenas para consulta na própria biblioteca.

Outra área importante da Biblioteca Nacional é o Acervo de Referência. Lá estão oito mil títulos e é o único que oferece ao usuário livre acesso às estantes, nas quais as obras estão organizadas por assunto. Diversificado, abrange todas as áreas do conhecimento, sendo composto principalmente por enciclopédias – nacionais e estrangeiras – e dicionários.

O Acervo Especial de Obras Raras é constituído de material diversificado, proveniente de diversas coleções da própria Biblioteca Nacional, de acordo com dois critérios principais de seleção: raridade e preciosidade. Ou seja, não basta que a obra seja antiga, é preciso também que seja única, inédita, faça parte de alguma edição especial ou apresente algum traço de distinção, como uma encadernação de luxo ou o autógrafo de uma celebridade – como D. Pedro II, Coelho Neto, Carlos Drummond de Andrade ou Jorge Amado. Integram também esse acervo periódicos raros publicados até o século XIX.

Já o Acervo de Manuscritos abriga mais de 900 mil documentos, incluindo arquivos pessoais, institucionais, documentos históricos e obras literárias. Abrangendo tanto documentos avulsos quanto encadernados, compreende originais desde o século XI até os dias de hoje.

Com mais de 250 mil peças, o acervo de música e arquivo sonoro reúne uma vasta coleção de livros, partituras, fotografias, programas de concerto, manuscritos e libretos de ópera, todos eles guardando alguma relação com a história da música no Brasil e no mundo. Além de peças raras, muitas delas doadas por compositores e maestros renomados, o pesquisador também encontra uma ampla coleção de LPs, CDs e DVDs. O conjunto constitui um dos mais importantes acervos musicais existentes no País, de fundamental relevância para pesquisadores e musicólogos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação | Ministério da Cultura

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Pesquisa Maringá + Criativa vai até dia 30 de setembro

As informações serão reunidas em um mapa criativo da cidade A pesquisa pública que vai apontar os passos para transformar Maringá numa cidade cada vez mais criativa fica no ar

Destaque

Maior festival de ilusionismo e mágica do Paraná chega à 2ª edição

Evento será apresentado nos dias 8 e 9 de abril no Teatro Marista de Maringá A 2ª edição do Magias do Ingá, evento idealizado e organizado pelo Instituto Cultural Ingá

Notícias

Fundos patrimoniais podem ser opção para financiar cultura

Criados por instituições sem fins lucrativos como forma de garantir sua sustentabilidade financeira em longo prazo, os fundos patrimoniais, ou endowments, já são realidade em países como Estados Unidos, Inglaterra,