Prêmio Paraná de Literatura 2017
31 de julho de 2017 1286 Visualizações

Prêmio Paraná de Literatura 2017

VHx1bANNnIaHlg1AwYcDeTvcNYs4Ea9oADoVx3bXqI8ORXrev3nKmuyHBvKVey419nyn0g0J6ZvDuK0Y

Terminam em 31 de agosto as inscrições para o Prêmio Paraná de Literatura 2017, realizado pela Biblioteca Pública do Paraná. Serão selecionados livros inéditos em três categorias: Romance (prêmio Manoel Carlos Karam), Contos (prêmio Newton Sampaio) e Poesia (prêmio Helena Kolody). A novidade deste ano é uma reformulação no sistema de inscrições, que passa a ser totalmente online — o que torna o prêmio ainda mais acessível e democrático. Basta acessar este linkAs inscrições são gratuitas.

O vencedor de cada categoria receberá R$ 30 mil e terá a obra publicada pelo selo Biblioteca Paraná, com tiragem de mil exemplares (que serão distribuídos gratuitamente em bibliotecas estaduais e diversos pontos de cultura do país). Os premiados também receberão 100 cópias de seus livros e poderão, mais tarde, reeditar os trabalhos por outras editoras. As obras concorrentes serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por um presidente e nove membros (três em cada categoria). O resultado será divulgado na primeira quinzena de dezembro.

“Com três edições realizadas com sucesso, o Prêmio Paraná de Literatura se consolidou como um dos principais concursos do Brasil. Após uma pausa para reformulação, volta totalmente digital, para não onerar os candidatos com custos de impressão e correio. Se já era uma das premiações mais democráticas do país, agora também é uma das mais acessíveis”, afirma Rogério Pereira, diretor da BPP e presidente do júri.

Inscrições: http://www.bpp.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=96

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Que tal despertar seu lado criativo?

Workshop que será realizado nos dias 19 e 20 de março vai ensinar a encontrar e potencializar a criatividade individual. Faça sua inscrição aqui. Foi usando a criatividade que homens

Nacional

Captação: uma questão complexa

Mônica Herculano para o Cultura e Mercado “Existem muitos captadores de recursos no Brasil, o problema é que eles não fazem só isso ou não se identificam, não se assumem