Irônico e pragmático, Pondé lota Teatro Marista

Irônico e pragmático, Pondé lota Teatro Marista

Palestra foi realizada pelo Instituto Cultural Ingá e pela ABRH Noroeste Paraná 

Minuto a minuto o Teatro Marista foi tomando forma na noite da última quarta-feira (12/07) e, pouco antes do início da palestra com Luiz Felipe Pondé, mais de 800 pessoas aguardavam ansiosamente as palavras do filósofo. Casa cheia, meia luz e foco no palco, pronto, a palestra começou. Afinal, o que seria “Dor e mudança: a cultura da vitimização”? Um assunto atual, mas aparentemente distante. Por fim, uma hora e meia foi o suficiente para que o palestrante expusesse suas percepções e, assim, entre risadas tímidas e atenção total, os participantes iam demonstrando interesse pelo tema.

Pondé é filósofo, escritor e ensaísta, pós-doutorado em epistemologia pela Universidade de Tel Aviv e discute temas como comportamento, religião e ciência. Em Maringá, o convidado apresentou – com um olhar irônico e restrito (como ele mesmo intitulou) – uma reflexão sobre a moral, o comportamento, os relacionamentos e uma visão geral do que seria sofrimento no mundo contemporâneo e o que isso acarreta na sociedade. “Com o método irônico é possível falar alguma coisa que não quer se revelar. Nesta discussão, quero trazer à tona a tentativa contemporânea de mentir sobre a dor e sofrimento, que são coisas que não têm solução. Dizer que vamos resolver esses “problemas” é uma forma de criar vítimas, ou seja, nascem outros problemas. Já a visão restrita se refere a afirmar que esses problemas nem sempre tem solução, ou seja, parte do ponto que existe escassez de ferramentas e recursos do ser humano”, explica o filósofo.

Durante a palestra, Pondé abarcou outras inúmeras discussões, entre elas que a sociedade atual é a que pior lidou com o sofrimento da humanidade. “A cultura contemporânea, que é fruto do enriquecimento, já está instalada no mundo. A sociedade de mercado promete que você vai ser rico e feliz, mas isso não acontece e gera uma competitividade entre as pessoas. Então, nasce o estresse. E uma das formas de lidar com o estresse é tentar eliminar uma dor ou um sofrimento. O ser humano vive fadado a eliminar paulatinamente tudo que possa gerar problema”. O palestrante ainda aproveitou para situar os presentes quanto aos resultados desse comportamento. “Ao tentar eliminar os problemas, criam-se vitimas e pessoas vulneráveis e existe um ganho de estar nesta condição, essa pessoa nunca é responsável por nada, ela nunca estará errada”, completa.

O filósofo também afirma que essa realidade pode ser percebida tanto no mundo corporativo, como nas escolas. “É uma tendência crer que todo mundo é coitadinho, que você não pode fazer ninguém sofrer e que a única intenção do mundo é construir um ambiente onde todo mundo se ama e é feliz. O que nunca vai acontecer. Com isso, você vai criando mecanismos para controlar o comportamento das pessoas”, afirma.

Sobre o comentário de Pondé, George Coelho, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH PR Noroeste), afirma que a palestra, realmente, apresentou ferramentas importantes para o desenvolvimento das empresas. “É preciso que os empresários estejam abertos a receberem outras visões e, também, aceitarem passar pelo processo de dor e de mudança. Assim, é possível alcançar tudo aquilo que eles gostariam de ter para um convívio melhor no ambiente de trabalho e, por fim, atingir bons resultados”.

Para o presidente do Instituto Cultural Ingá, Jair Ferrari, a palestra com Pondé foi um sucesso devido à parceria entre a instituição e a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH PR Noroeste), além do apoio da ACIM, Unicesumar, Viapar, Sancor Seguros, Cooper Card, Bonny Corp, Gray Matter e Leads Inteligência. “O evento atendeu todas as nossas expectativas e as parcerias ampliam a repercussão das ações na cidade. Graças a essa união, é possível trazer personalidades que tenham expressão nacional, assim como o Pondé. Uma forma da população ter acesso a discussões importantes sem tem que se locomover para os grandes centros”, finaliza Ferrari.

 

Fotos do evento podem ser baixadas por meio do link:

https://www.flickr.com/photos/acim-maringa/albums/72157686117583026/with/35857088696/

 

Fonte: Assessoria de Imprensa ICI

Daniele Corrêa

 

 

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Local

Exposição Maringá Futebol Memória vai agora para o Shopping Cidade

Abertura será nesta quinta-feira (9), às 19 horas       Aberta ao público, a Exposição Itinerante Maringá Futebol Memória estará em novo endereço a partir desta quinta-feira (9): no Shopping Cidade,

Local

Cancelado processo eleitoral do CONSEC

A Secretaria de Estado da Cultura informa o cancelamento do processo eleitoral para escolha dos representantes da sociedade civil no Conselho Estadual da Cultura (CONSEC). A detecção de uma possível

Leia também

MinC debate novo modelo de acompanhamento de projetos

Qualificar o acompanhamento de projetos culturais apoiados por meio dos mecanismos de fomento da Lei Rouanet e tornar, por consequência, a fase de prestação de contas mais orgânica e eficiente