2ª edição do ECOS DO INGÁ acontece neste final de semana
16 de maio de 2017 418 Visualizações

2ª edição do ECOS DO INGÁ acontece neste final de semana

Um dos principais atrativos turísticos de Maringá, o Parque do Ingá, volta a ser palco para a Mostra de Música Instrumental, promovida pelo Cottonet-Clube. Projeto também conta com Fomento à Cultura do Instituto Cultural Ingá

Repetindo a experiência do ano passado, quando o projeto homenageou o chorinho, neste dia 21 de maio cinco shows homenageiam a guitarra brasileira. O encerramento será com Roberto Menescal.

O principal objetivo é trazer um pouco do ritmo, do swing e da harmonia da guitarra, mostrando a multiplicidade de estilos construídos a partir deste instrumento. Mostrar ao público apresentações de grandes ícones da guitarra, executando música brasileira para confirmar que a guitarra também é parte da nossa cultura. Para tanto, foram convidados o maringaense Paulinho Lima, o londrinense André Siqueira, o carioca radicado em Curitiba Mario Conde, o carioca Nelson Faria e o capixaba Roberto Menescal, cujo show terá participação especial de Cris Delanno. Eles se apresentam ao lado da Locomotiva 608, popularmente conhecida como “Maria Fumaça”, logo na entrada do parque.

Além destas apresentações, no dia 20 de maio Nelson Faria ministra uma oficina sobre improvisação para músicos e estudantes de Música no Teatro Barracão. As vagas são limitadas a 200 pessoas e para participar é necessário enviar e-mail para cottonetclube@gmail.com. Todas as atividades serão gratuitas.

Informações sobre os artistas

André Siqueira é compositor, arranjador e multi-instrumentista. Doutor em Ciências Sociais pela UNESP e Mestre em Música pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Graduado em Música pela Universidade Estadual de Londrina, onde atualmente é docente. Autor do livro “Giacinto Scelsi: improvisação, orientalismo e escritura”, lançado pela EDUEL em 2011. Utiliza vários instrumentos como meio para a construção de sua escritura musical, tais como flautas, guitarra elétrica, violões, viola caipira, contrabaixo e guitarra portuguesa. Sua trajetória é composta por experiências diversas em cultura popular e por pesquisas em música contemporânea, tendo gravado com vários músicos e participado de diversas mostras e festivais. Já dividiu o palco com mestres como Gilberto Gil, Paulo Freire, Levi Ramiro, Egberto Gismonti, Almir Sater e Pena Branca. Possui três CDs gravados: “Lithos” (2001), “Afternoon Improvisations – Contemporary Music for 2 Guitars” em parceira com o violonista Camilo Carrara (2014) e Catamarã (2016), recentemente lançado e que conta com apresentação do renomado músico Egberto Gismonti. Todos os três integram o catálogo da Tratore Discos com distribuição nacional e internacional.

Mario Conde é carioca radicado em Curitiba. Há 30 anos dedica-se à música brasileira universal. Desenvolveu trabalhos ao lado de grandes mestres da música brasileira, tais como Arismar do Espírito Santo, Robertinho Silva, Nailor Proveta, Vinícius Dorin, Leo Gandelman, Arthur Maia, Carlos Malta, Márcio Bahia, André Marques, Duofel, Ademir Cândido, Fábio Torres, Gabriel Grossi, Cláudio Roditi, Daniel D’Alcântara, François de Lima, Marco Lobo e Hermeto Pascoal, dentre muitos outros. Colaborador há alguns anos da OABS de Curitiba, participou de CDs com Léa Freire, Gabrielle Mirabassi e DVDs com André Mehmari e Arrigo Barnabé. Acompanhou, além desses, nomes como Joyce Moreno, Emílio Santiago, Nelson Ayres, Nenê Baterista e, mais recentemente, o mestre Egberto Gismonti.

Nelson Faria é um dos mais expressivos músicos brasileiros, contando em seu currículo com a edição de oito livros didáticos, sendo dois editados nos EUA, Japão e Itália, 14 CDs, um DVD, uma vídeo-aula (Toques de Mestre), o app Nelson Faria Guitar lessons, além da participação como músico e arranjador em mais de 200 CDs de diversos artistas nacionais e internacionais. Também assina o modelo de guitarra Condor Nelson Faria Signature (JNF-1), desenvolvido pelo artista em parceria com a renomada fábrica de instrumentos. Além do Brasil, Nelson Faria já se apresentou no Japão, Estados Unidos, Canadá, Israel, Argentina, Portugal, Espanha, França, Alemanha, Áustria, Macedônia, Itália, Turquia, Suécia, Noruega, Dinamarca, Lithuania, Estônia, Finlândia, Islândia, Suíça, Holanda, Slovênia, Bósnia, Inglaterra, Malasia, Indonesia, Ilha de Malta, República Dominicana, Colômbia, Ilhas Canárias, Ilha da Madeira, Martinica e República Checa. Desde janeiro de 2010 mora parcialmente na Suécia, onde trabalha como professor na Universidade de Örebro.

Paulinho Lima iniciou os estudos na música aos oito anos de idade e de lá pra cá não parou mais. No final do anos 80 começou a estudar guitarra e para aprimorar seus estudos no instrumento foi para São Paulo e Rio de Janeiro, onde estudou com grandes mestres, tais como Pallaco, Djalma Lima, Nelson Faria, entre outros. Tem como maiores influências em seu trabalho: Joe Satriani, Joe Pass, Tal Farlow, Wes Montgomery e Charlie Parker. Em 1999 fundou a Salmus Academia de Música, onde atua como professor até os dias de hoje. Em sua apresentação no Ecos do Ingá 2ª edição estará acompanhado por Jorge Cesso (Baixo), Eulas Venceslau (Bateria) e Caio Keyboards (teclados).

Roberto Menescal estreou na música profissionalmente aos 18 anos, acompanhando artistas como Silvinha Telles, Maysa, Elis Regina e outros. Em 1958 estourou com uma brilhante carreira de compositor, criando, ao lado de nomes como Carlos Lyra, Tom Jobim e Ronaldo Boscoli, a Bossa Nova. A partir daí a “batida diferente” do seu violão e guitarra se tornou mundialmente conhecida. Autor de canções como “O Barquinho”, “Você”, “Nós e o Mar”, “Bye Bye Brasil”, “Telefone”, “Rio”, dentre outros clássicos, Menescal ajudou a levantar a bandeira do Brasil em todo o mundo. Enquanto nos EUA se produzia jazz, o Brasil exportava o swing da Bossa Nova. De 1970 a 1985 esteve na Polygram Discos como produtor, diretor e gerente geral, de onde saiu para fundar sua própria gravadora.

Nesses mais de 60 anos de carreira, Menescal vem apresentando trabalhos de altíssima qualidade.  Além de gravar com importantes nomes como Paul Winter, Toots Thielemans, Herbie Mann e mais recentemente Andy Summers e orquestrar discos de inúmeros artistas como Maysa, Silvinha Telles, Lúcio Alves, Caetano Veloso, João Bosco e Alcione, Menescal desenvolveu trabalhos como produtor de discos com Elis Regina, com quem trabalhou também como músico e arranjador. Leila Pinheiro, Chico Buarque, Emílio Santiago, Fagner, Gal Costa, Nara Leão, Joana, Ivan Lins, Oswaldo Montenegro também fazem parte da vasta lista de artistas com quem Menescal trabalhou.

Roberto Menescal está entre os 100 maiores guitarristas do mundo, segundo a relação da Revista Billboard. Modesto, o compositor e guitarrista afirma que sua formação como guitarrista se deve muito à amiga Nara Leão que, segundo ele, o iniciou ao mundo do jazz.

 

SERVIÇO

► Dia 20.05 – Oficina Gratuita com Nelson Faria

Local: Teatro Barracão – Início às 16h30

Inscrições pelo e-mail: cottonetclube@gmail.com

 

► Dia 21.05 – Apresentações artísticas

  • Paulinho Lima (Maringá) – 14h30
  • André Siqueira (Londrina) – 16h
  • Mario Conde (Curitiba) – 17h30
  • Nelson Faria (Rio de Janeiro) -19h
  • Roberto Menescal Part. Especial Cris Delanno (Rio de Janeiro) – 20h30

 

LOCAL: PARQUE DO INGÁ – ENTRADA GRATUITA

LEI DE INCENTIVO À CULTURA

PATROCÍNIO:  ITAÚ, FA MARINGÁ, FERRARI & ZAGATTO, FERTIPAR, FORTGREEN e SANCOR SEGUROS.

APOIO: GRÁFICA CAIUÁS, CASARÃO DA XV, 2 COELHOS COMUNICAÇÃO E CULTURA, GENKO MIX, HOTSOFT SOFTWARE LABORATORIAL, SALMUS ACADEMIA DE MÚSICA, SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, SECRETARIA DE CULTURA DE MARINGÁ, SILVAN CULT, MARINGÁ 70 ANOS

FOMENTO À CULTURA: INSTITUTO CULTURAL INGÁ

 

REALIZAÇÃO: COTTONET CLUBE, MINISTÉRIO DA CULTURA, GOVERNO FEDERAL

 

finaisOK-01

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Documentos também são patrimônio histórico do mundo

Imagens do Rio de Janeiro datadas de 1900 a 1950 e captadas pelas lentes da própria prefeitura do então Distrito Federal. Os registros fotográficos – e alguns negativos -mostram as

Notícias

SEEC reabre conferência para escolha dos representantes do Conselho Estadual da Cultura

A conferência será composta por oito reuniões para a escolha dos representantes da sociedade civil no CONSEC. Das 18 vagas, 10 são destinadas aos representantes das áreas artístico-culturais e o

Destaque

Cultura oferece oficina para esclarecimento do Prêmio Aniceto Matti

Em 2014, o filme “O sonho de Adrian” (foto), foi um dos projetos premiados e executados A Secretaria de Cultura convida os artistas e produtores culturais para participar de oficina