Projeto de diagnóstico cultural dos municípios da Amusep tem início

Projeto de diagnóstico cultural dos municípios da Amusep tem início

Na última terça-feira (17) começou a ser produzido o Diagnóstico Cultural e Turístico dos 30 municípios integrantes da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep). O projeto, coordenado por Rogério Carnasciali, é um dos aprovados pelo Profice – Programa de Fomento e Incentivo à Cultura da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná e conta com o patrocínio da Copel, o fomento cultural do Instituto Cultural Ingá e o apoio da Amusep e do deputado federal Alex Canziani.

O diagnóstico tem como objetivo identificar os equipamentos culturais, grupos e artistas que atuam nestes 30 municípios, bem como o potencial de mobilização de empresas, ONG’s e demais instituições que fazem interface com o setor cultural, visando criar oportunidades de elaboração de projetos para atender as demandas de cada município, gerando trabalho e renda para esses públicos. O resultado, portanto, subsidiará prefeitos, secretários de cultura, vereadores, deputados e senadores na elaboração de projetos para editais e programas dos Ministérios e Secretarias da Cultura, Turismo, Meio Ambiente, Cidades, Justiça, Saúde entre outros.

A primeira fase teve início em Marialva nesta terça-feira (17), por meio de um formulário para coleta de dados. A metodologia prevê a aplicação de nove tipos de questionários em cada município, contemplando públicos diversos, tais como: comunidade; grupos artísticos; ONG’s e Associações; artistas (solo); empresas; Secretaria Municipal de Cultura; Escolas de artes; Igrejas e Colégios. A segunda fase consiste na publicação de mil exemplares de um livro com os resultados da pesquisa.

Com a mesma metodologia, Carnasciali já realizou o diagnóstico dos 22 municípios que integram a região da AMEPAR (Associação dos Municípios do Médio Paranapanema) e está finalizando o da AMUNORPÍ (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro).

“Como sabemos, para que os investimentos tenham melhores resultados, tanto social quanto econômico, é necessário um direcionamento dos recursos. Só é possível esse direcionamento se houver informações e conhecimentos que possam orientar na elaboração dos projetos e, dessa forma, colaborar para definição de políticas públicas e de investimento privado na área cultural”, diz Carnasciali.

Com isso, cada vez mais se torna necessário que gestores públicos, parlamentares regionais e empresas tenham dados sobre a dimensão cultural e turística e o seu potencial no desenvolvimento da região. Também é fundamental que percebam a Indústria Cultural na interface com outros setores, como a educação, o turismo, o meio ambiente, o lazer, a gastronomia, o artesanato. A cultura organizada e promovida nesse quadro de relações torna-se um excelente nicho do mercado gerador de oportunidades de trabalho e renda, bem como aperfeiçoa a economia local e contribui para melhorar a qualidade de vida e a autoestima da comunidade.

Para Carnasciali, um diagnóstico da identidade cultural e turística de cada município e o conhecimento do potencial empresarial dos parceiros locais, da capacidade de aporte de recursos e de incentivos fiscais é o caminho para identificar e apresentar projetos viáveis, de interesse dos parlamentares (municipais, estaduais e federais) e que atendam à população. Isso representa um salto de qualidade em termos de elaboração de ações culturais mais amplas e sinaliza para o restante do país o efetivo empenho dos governantes estaduais e municipais em fazer do Mercado Cultural um alicerce para o desenvolvimento humano, social e econômico das comunidades desses 30 municípios.

Pertencem à Amusep os seguintes municípios: Ângulo, Astorga, Atalaia, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Floresta, Flórida, Iguaraçu, Itaguajé, Itambé, Ivatuba, Lobato, Mandaguari, Mandaguaçu, Marialva, Maringá, Munhoz de Mello, Nossa Senhora das Graças, Nova Esperança, Ourizona, Paiçandu, Paranacity, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, Santa Inês, Santo Inácio, São Jorge do Ivaí, Sarandi e Uniflor.

 

Serviço

Diagnóstico Cultural dos municípios da AMUSEP – Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense

Realização: Carnasciali & Vermelho

Patrocínio: Copel

Fomento à Cultura: Instituto Cultural Ingá

Apoio: Amusep e deputado federal Alex Canziani

 

Contatos

Carnasciali & Vermelho – (43) 3422-3291

Rogério Carnasciali – (43) 9908-6707

rogeriocarnasciali@gmail.com carnascialivermelho@gmail.com

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Circo Social reinicia aulas no CIAPS de Sarandi

O projeto Circo Social de Sarandi, que teve início em 2018, reabre seus atendimentos no Centro Integrado de Atenção Psicossocial – CIAPS. O Circo Social é um projeto de cunho

Notícias

Caixa abre seleção pública para projetos culturais

Interessados têm até as 17h (horário de Brasília) do dia 31 de julho para inscrever seus projetos nos quatro programas culturais do banco A CAIXA abriu no último dia 22

Notícias

Karol Conka, Lenine e Far From Alasca são atrações da Virada Cultural 2019

Com o tema ′Arte Viva′, a Virada Cultural de 2019 ocorre nos dias 27 e 28 de julho no Centro de Convivência Renato Celidônio (Praça da Prefeitura), ressaltando o papel