Instituto Cultural Ingá inaugura painel artístico em sua sede

Instituto Cultural Ingá inaugura painel artístico em sua sede

A apresentação da obra, criada pelo artista Nuno Skor, foi acompanhada por autoridades no último dia 05

Desde a última segunda-feira, dia 5, todos que visitarem a ala de entidades parceiras no primeiro andar da ACIM (Associação Comercial e Empresarial de Maringá) terão uma grata e colorida surpresa. O novo painel artístico do Instituto Cultural Ingá, criado pelo artista Nuno Skor, chama a atenção pela cor e vibração dos traços que se misturam em meio às divisórias de vidro, paredes brancas e piso laminado.

O convite foi feito pela diretoria do Instituto Cultural Ingá e a obra, com cerca de cinco metros de largura e, pelo menos dois de altura, levou três dias entre os primeiros traços e os retoques finais. De acordo com o presidente do ICI, Orlando Chiqueto Rodrigues, além de dar vida para o ambiente onde são fomentados diversos projetos culturais para a cidade, também se tornará referência no ambiente. “Para nós é uma alegria poder ter aqui uma obra do Nuno, ainda mais uma obra que retrate tantas características da cultura e da história da cidade”, completa.

14232368_1059467094106303_7288910515927696680_n

A inauguração simbólica foi realizada na última segunda-feira, 5 de setembro, e contou com a presença de José Carlos Valêncio, presidente da ACIM, Dr. Alcídes Siqueira, presidente do Conselho Superior da ACIM, Edson Cardoso, presidente do Codem (Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá), do músico Ronaldo Gravino, delegado da Ordem dos Músicos Subseção Maringá, do ator e produtor Ben Hur Prado, Wanda Pille, da Rede de Turismo Regional, do empresário Jair Ferrari, além de Miguel Fernando e Orlando Chiqueto Rodrigues, membros da diretoria do ICI.

“É bonito ver as ações e avanços do Instituto e vejo que tudo isso fica bem representado nesse painel”, destaca o presidente da ACIM, José Carlos Valêncio. “Como parceiro estratégico, o Instituto é fundamental na construção de valores da própria ACIM, atuando na busca de recursos e na conscientização de empresários maringaenses para que os valores dos impostos, que antes saíam da cidade, agora possam ficar e render frutos por aqui, para a nossa gente”, finaliza.

 

Sobre a obra

Skor, como gosta de assinar suas obras, nasceu na Angola e trabalhou durante anos na Suíça, mas escolheu o Brasil e mais precisamente Maringá para viver e desenvolver seu trabalho. Na cidade, é comum ver seus traços e personagens por todo canto, seja em muros residenciais (sempre autorizados, como gosta de ressaltar) ou fachadas e ambientes comerciais.  No painel desenvolvido para o ICI, o artista escolheu elementos característicos da história e cultura maringaense. “Eu busquei essa interação entre os elementos e fui sentindo quais cores funcionariam melhor para representar essa diversidade. Temos desde o café, que é algo mais econômico e social, até a classe artística e monumentos que já fazem parte da cidade como os machados e o famoso ‘peladão’”, completa.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Artigo

Logística, a faculdade de raciocinar

Artigo de Marcela Amaral, para o Cultura e Mercado LOGÍSTICA, do grego, originalmente indica a faculdade de raciocinar. Logística é uma das palavras mais usadas no universo da produção cultural

Nacional

Revisão da Lei Rouanet é debatida em Grupo de Trabalho do MinC

O processo de revisão da Lei Rouanet ganha andamento no Ministério da Cultura (MinC) a partir da instauração de um Grupo Técnico de Assessoramento (GTA), composto pelos titulares da Comissão

Notícias

Funarte irá promover encontro de luthiers do Brasil

Cortar, lixar e dar forma à madeira para construir um instrumento musical. Esta arte é conhecida mundialmente como lutheria e o profissional que trabalha com ela, luthier. No Brasil existem,