Paraná passa a registrar seu Patrimônio Cultural Imaterial

Paraná passa a registrar seu Patrimônio Cultural Imaterial

As manifestações que possuem relevância para a memória, a identidade e a formação da sociedade paranaense podem, a partir de agora, serem registradas como Patrimônio Cultural Imaterial. Nesta terça-feira (16), em solenidade no Palácio Iguaçu, o governador em exercício Ademar Traiano assinou o decreto que institui o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial que constituem o Patrimônio Cultural Paranaense. “Esse é um importante momento. Uma medida inovadora, que preserva as tradições culturais do nosso Estado. Mais um gesto de reconhecimento do governo estadual à cultura paranaense”, afirmou Traiano.

Na solenidade, com a presença do secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, dirigentes culturais e representantes de entidades artísticas, também foram lançados dois editais da Secretaria da Cultura e anunciadas novidades da pasta para o segundo semestre deste ano.

O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, fez um balanço das ações no setor e disse que o decreto de Patrimônio Cultural Imaterial é uma grande conquista para preservação das tradições paranaenses.

“O Paraná é muito rico culturalmente e precisa de medidas como essa. Com essa medida vamos definir as manifestações que identificam o povo paranaense, para preservá-las”, afirmou. Fiani citou alguns exemplos como a erva mate, o barreado, a comida tropeira e o fandango.

GRANDES ÁREAS – Pelo decreto, são quatro grandes áreas de registro como patrimônio imaterial: Saberes (conhecimentos e modos de fazer enraizados no cotidiano das comunidades), Celebrações (rituais e festas que marcam a vivência coletiva do trabalho, da religiosidade, do entretenimento e de outras práticas da vida social), Formas de Expressão (manifestações literárias, musicais, plásticas, cênicas e lúdicas) e Lugares (mercados, feiras, santuários, praças e demais espaços onde se concentram e reproduzem práticas culturais coletivas).

A coordenadora do Patrimônio Cultural da Secretaria da Cultura, Rosina Parchen, destacou que o decreto é uma importante ferramenta para preservar a cultura e as tradições do povo paranaense. “O Paraná vai começar a proteger o que representa muito o modo de ser e fazer da sua população”, disse Rosina. Ela explicou que o governo federal já tem uma legislação semelhante que, inclusive, reconhece o Fandango paranaense como patrimônio nacional. “Faremos uma pesquisa para definir os itens que serão considerados patrimônio”, afirmou.

NOVOS EDITAIS – O secretário João Luiz Fiani apresentou uma série de novidades da pasta para o segundo semestre de 2016. Entre elas, o lançamento do primeiro edital do Prêmio Arte Paraná, que vai levar espetáculos de circo, dança, música e teatro para várias cidades do Estado. Serão selecionados e premiados 24 espetáculos, que devem circular entre as oito macrorregiões do Paraná no período de 28 de outubro a 4 de dezembro de 2016.

Também foi lançado o 2º edital do Domingo tem Teatro, que irá selecionar e premiar 5 espetáculos para crianças e adolescentes. As apresentações serão realizadas sempre aos domingos, às 11h, no Teatro Zé Maria, em Curitiba, com apresentações nos dias 23 de outubro, 20 de novembro, 4, 11 e 18 de dezembro de 2016.

FILMES – Outro edital anunciado no evento foi o de Licenciamento de Filmes Paranaenses, a ser lançado em breve. A Secretaria da Cultura vai selecionar longas e curtas-metragens paranaenses que serão licenciados para exibição pela É-Paraná por um período de dois anos. Os filmes entram na grade de programação da emissora e devem ir ao ar, alternadamente, uma vez por semana.

APLICATIVO GUIA CULTURAL – Desenvolvido pela Secretaria da Cultura e Celepar, o aplicativo Guia Cultural será uma agenda de eventos virtual e gratuita, disponível para smartphones e tablets (iOS e Android). Espetáculos teatrais, shows, exposições, festivais, feiras, manifestações folclóricas entre outras atividades culturais poderão ser cadastradas no aplicativo.

CALENDÁRIO DA CULTURA – Com o objetivo de valorizar as manifestações artísticas e expressões da cultura paranaense, será estabelecido um Calendário da Cultura no Estado. De 24 de agosto a 28 de outubro acontece o Mês da Literatura, com atividades previstas para 25 municípios. Em novembro, o Mês da Consciência Negra debate o “Racismo Institucional” por meio de um seminário promovido pelas secretarias da Cultura e da Educação e Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial.

VIRADINHA CULTURAL 2017 – Realização da Secretaria da Cultura em parceria com o Detran Paraná, o projeto foi ampliado para 2017. Matinhos e Pontal do Paraná, no Litoral, e Santa Helena, no Oeste do Estado, recebem as atividades recreativas e educativas para crianças e adolescentes durante as férias de verão. Serão 30 espetáculos de teatro e 144 oficinas culturais, de jogos educativos e de educação no trânsito. A Viradinha acontece de 7 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017.

PRESENÇAS – Participaram do evento o secretário de Estado da Comunicação Social, Márcio Villela, e o secretário de Ciência e Tecnologia, João Carlos Gomes.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Festival aposta em diversidade musical na Cidade Canção

Em sua 2ª edição, Maringá Blues Festival apresenta bandas e artistas renomados  Encabeçado pelos músicos Paulinho Schoffen e Isaac C. Abeche, o Maringá Blues Festival vai chegar com tudo no

Notícias

Museu da Língua Portuguesa em São Paulo deve ser reaberto

Projeto de reconstrução do local, atingido por um incêndio, começa nesta segunda O Museu da Língua Portuguesa, atingido por um incêndio em dezembro, deverá ser reaberto em 2018. O projeto

Nacional

Fomento Paraná fará oficina de crédito com prefeitas e prefeitos eleitos

Um dos destaques do Encontro de Prefeitas e Prefeitos Eleitos do Paraná Gestão 2017-2020, que será realizado em Foz do Iguaçu, de 30 de novembro a 2 de dezembro, será