Paraenses fazem financiamento coletivo para super-heróis indígenas

Paraenses fazem financiamento coletivo para super-heróis indígenas

‘Esquadrão Amazônia’ é uma equipe inspirada no norte do Brasil. Criada por Joe Bennett, revista terá roteiros de Alan Yango

Os quadrinhistas paraenses Joe Bennett e Alan Yango abriram um projeto de financiamento coletivo na internet para publicar uma história em quadrinhos de super-heróis com personagens inspirados no folclore regional, o Esquadrão Amazônia.

Orçada em R$ 16 mil, a revista terá 40 páginas coloridas, trazendo a primeira parte de uma aventura da equipe comandada pelo índio Açu contra invasores alienígenas. Segundo os autores, a ideia é que este arco de história seja concluído com a publicação de uma segunda revista também financiada pelos internautas e, caso a iniciativa tenha boa aceitação, o esquadrão passe a ter uma série regular.

“A presente campanha é para a 1ª edição da revista, cujo arco fecharemos em uma segunda campanha. A história está fantástica e com certeza vai prender o leitor. Pretendemos mostrar que podemos sim fazer quadrinhos de heróis no Brasil. Outros arcos já estão nos planos, mas como não podemos colocar o carro na frente dos bois, o foco é trabalhar ferrenhamente para que este projeto dê certo”, disse Alan Yango, que assina os roteiros.

“Nesta primeira graphic novel não existe uma vilão propriamente dito. Não no nivel clássico da coisa, como o Lex Luthor ou o Doutor Destino…a situação é mais de um perigo que vem do espaço”, disse o desenhista Joe Bennet. “Mas futuramente o grande vilão vai se apresentar, e não é nenhum super ser. Será um homem comum, com muito poder nas mãos”, destaca.

Continue lendo clicando aqui.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Mestre das sete cordas: cinco videos de Yamandu Costa

O violonista gaúcho, que se apresenta em Maringá no próximo sábado (dia 20), tem no currículo apresentações em parceria com nomes consagrados da música brasileira Com 36 anos, Yamandu Costa ostenta

Local

Maringá ocupa 2º lugar, no Paraná, em captação de recursos da Lei Rouanet

Instituto Cultural Ingá é responsável por 60% da captação total da cidade. Em 2017, R$ 3.025.521,92 foram aplicados em cultura e arte Os resultados que evidenciam o bom desempenho do

Notícias

Reestruturação em vista

Ao fim do seu primeiro ano à frente da Funarte, Francisco Bosco conta como encontrou a casa e quais os planos para reestruturação JOYCE ATHIÊ para O Tempo Ao fim