Paixão de Cristo em Maringá será apresentada dias 23 e 25 de março na praça da Catedral
10 de março de 2016 1845 Visualizações

Paixão de Cristo em Maringá será apresentada dias 23 e 25 de março na praça da Catedral

Com cenário remodelado e cenas do Antigo Testamento, os organizadores do maior espetáculo cultural de Maringá e a maior apresentação do gênero do sul do Brasil, esperam reunir milhares de pessoas na praça da Catedral nos dias 23 e 25 de março, às 20h.

Como em 2015, o público terá novamente a oportunidade de ouvir uma das mais belas vozes da televisão e do cinema: Isaac Bardavid. Dublador conhecido internacionalmente, Isaac Bardavid foi quem dublou o personagem Wolverine nos cinemas.

A trilha sonora é exclusiva, feita especialmente para a Paixão de Cristo de Maringá pelo compositor e músico Diego Contiero, da TV Canção Nova, uma das maiores redes de comunicação da Igreja Católica no Brasil. Além de Contiero, a trilha sonora tem as participações especiais de, Polyana Demori, Coral Arquidiocesano de Maringá e Geandré Nakano Ramiro.

“Apesar da crise financeira, conseguimos o apoio necessário para realizar este espetáculo que já é tradicional em nossa cidade, as empresas parceiras entenderam a importância desse evento”, comenta Marlos Almeida, diretor executivo do evento.

O evento conta com o patrocínio principal de Aldo Componentes Eletrônicos e Sanepar, apoio de Ferrari Zagatto, Fertipar, Fomento Paraná, Sanches Tripoloni, Unimed e Usina Santa Terezinha, fomento à cultura do Instituto Cultural Ingá – ICI, apoio institucional da Prefeitura de Maringá, Arquidiocese de Maringá, e realização da Associação Lírius, tendo como media partner a Rede Paranaense de Televisão –RPC e transmissão ao vivo para todo o Brasil na sexta (25) pela Rede Católica da Igreja – RCI.

Esta será a 14ª edição da Paixão de Cristo de Maringá. Cerca de 300 pessoas, entre atores e profissionais de apoio, estão envolvidas e a estrutura de palco e backstage (bastidores) possuem mais de 600m².

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

“Yamandú Costa é um Caravaggio do sete-cordas”

ARTHUR NESTROVSKI ARTICULISTA DA FOLHA Lá pela quarta música, a gente começa a achar tudo aquilo normal. Mas não é: só Yamandú toca esse instrumento, que ainda não tem nome.

Notícias

Comida, diversão e arte

Como no refrão dos Titãs, Sabor e Cultura ocuparam Maringá no Festival promovido pelo Instituto Cultural Ingá em parceria com apoiadores “As pessoas chegavam e ficavam encantadas em ver aquelas

Notícias

A economia artisticamente criativa

Entrevista feita por Mônica Herculano para o site Cultura e Mercado Lançado em dezembro pelo Observatório Itaú Cultural e a Iluminuras, o livro “A Economia Artisticamente Criativa“, do professor da