MinC lança três editais para filmes de baixo orçamento

MinC lança três editais para filmes de baixo orçamento

Como parte do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC) lançou três editais para a realização de 22 filmes de baixo orçamentos, divididos nas seguintes categorias: Longa BO, Longa Afirmativo e Longa Infanto-Juvenil.

O orçamento total é de R$ 27,5 milhões, oriundos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). As inscrições, que ficam abertas até o dia 13 de março, serão realizadas por meio do sistema online Salicweb.

O Longa Afirmativo tem como objeto a realização de três filmes inéditos de ficção, com temática livre, dirigidos por cineastas negros. O Longa Infanto-Juvenil apoia nove projetos de filmes inéditos de ficção, com conteúdo destinado ao público infantil ou infanto-juvenil. O Longa BO vai selecionar 10 projetos para a realização de filmes de baixo orçamento, inéditos, de ficção.

Os projetos poderão receber até R$ 1.250.000,00. O orçamento total de cada projeto não pode ultrapassar R$ 1.800.000,00. As produções dos três editais podem conter técnicas de animação.

As inscrições podem ser feitas até o dia 28 de março. Clique aqui para acessar os editais na íntegra e seus anexos.

*Com informações dos sites da Ancine e do MinC

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

“Florescerro” abre série de apresentações em Campo Mourão

Espetáculo do Grupo de Pesquisa Teatral AJNA foi um dos contemplados no Edital Viapar Cultural A maturidade da cena cultural de uma cidade depende diretamente da forma que artistas e plateia

Notícias

Cultura recebe doação de 360 exemplares do livro “Terra Crua”

O livro é um projeto do Instituto Cultural Ingá contemplado com o Prêmio Funarte Caixa Carequinha de Estímulo ao Circo e conta a história das artes circenses no paraná durante

Notícias

Raízes do Brasil presta homenagem à música sertaneja de raiz

Na próxima quinta-feira (5/10) o trio formado por Francyene Rossett (voz), Jean Michel (viola) e Rafael Marinho (violão) presta homenagem à música sertaneja de raiz e à música caipira no