Empresários de Maringá conquistam Selo de Qualidade no Turismo
11 de março de 2016 1039 Visualizações

Empresários de Maringá conquistam Selo de Qualidade no Turismo

Lançado no ano passado, o Programa Selo de Qualidade no Turismo do Paraná, iniciativa do Sebrae/PR, contribui para a melhoria da qualidade de produtos e serviços do setor

O Programa Selo de Qualidade no Turismo do Paraná, lançado pelo Sebrae/PR no último ano, tem incentivado inúmeras empresas maringaenses dos segmentos hoteleiro e de gastronomia com interesse turístico a investir na gestão e na excelência dos seus serviços. No próximo dia 11, durante o Salão Paranaense de Turismo, 13 empresas de Maringá e região, entre restaurantes e meios de hospedagem, que atingiram os parâmetros de qualidade, serão certificadas.

Dentre os empresários que receberão o Selo está David Ferreira Alves, proprietário de uma panificadora no centro da cidade, que além de uma padaria convencional, atende eventos e oferece produtos que atraem os turistas de negócios. O empreendedor conta que além de ter um referencial de qualidade, ele buscava uma gestão eficiente, sustentável e humanizada. “Hoje a empresa está mais sólida, alinhada e eficiente, na gestão de pessoas e nas finanças, estou começando a colher os frutos”, diz.

Após conquistar o Selo de Qualidade 2015, David relata que os planos  não param por aí, ele quer ir além. “Vou deixá-lo em destaque para que os clientes vejam, além de usá-lo em peças de publicidade. Depois, vou em busca de mais melhorias e dos selos dos anos seguintes”, planeja o empresário.

Outro bom exemplo vem do hotel de Erasmo Ramos. No início de 2015, o empreendimento estava na 12ª posição na categoria de hotéis de Maringá, do ranking avaliativo do TripAdvisor, ferramenta que compila referências e avaliações do setor do turismo mundial. Com o trabalho desenvolvido para a conquista do selo de qualidade do Sebrae/PR, o hotel subiu para a 6ª posição, gerando assim duas grandes conquistas para o empreendedor.

A consultora do Sebrae/PR, Patrícia Valente Santini, responsável pelo Projeto de Turismo MICE Maringá e pela certificação do selo na região, explica que o Programa serve para ajudar na profissionalização dos negócios e dos empresários. “O selo contempla tanto requisitos legais, atendimento, infraestrutura e metodologias como o MEG [Modelo de Excelência em Gestão] da Fundação Nacional da Qualidade. A iniciativa agrega valor e competência aos negócios, resultando em oportunidades de desenvolvimento, inovação e crescimento”, afirma.

Patrícia Santini explica que o nível de exigência dos consumidores por serviços qualificados é cada vez maior. “A qualidade é fato de competitividade e de destaque no mercado, entre as empresas do setor. Além de todo o suporte que a solução traz, ela também objetiva reconhecer e diferenciar os estabelecimentos que oferecem um serviço de excelência e um produto de qualidade”, reforça a consultora.

Um dos objetivos do Programa do Sebrae/PR é aumentar a competitividade dos empreendimentos participantes, por meio da busca pela excelência e diferenciais de produtos e serviços. Outro desafio é garantir mais segurança e mais confiança dos clientes e potenciais clientes que consomem os serviços e produtos e o turismo.

A participação e a dedicação dos empresários foi bastante intensa durante todo o processo. “Todos estão animados e em busca de melhorias para seus negócios, visando à profissionalização, visto que os turistas de negócios e eventos, parte importante da vocação de nossa cidade para esse segmento de turismo, são mais exigentes e têm necessidades específicas. Para a obtenção do Selo era preciso que os empresários atingissem ao menos 80% das etapas avaliativas, isso exigiu mesmo muita dedicação e a aplicação de esforços”, complementa.

 

O Programa

O Selo Qualidade do Turismo no Paraná é realizado pelo Sebrae/PR com o apoio da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Paraná (ABIH-PR), da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Paraná (Abrasel-PR), da Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado do Paraná (FCVB-PR), da Paraná Turismo e do Instituto de Pesquisas do Paraná (Tecpar).

O selo terá validade de um ano. O processo de avaliação consistiu no Diagnóstico MEG, no Turista Oculto e na aplicação do diagnóstico de qualidade. Após a coleta dos resultados, o Sebrae/PR deu início a etapa de devolução dos resultados e construção dos planos de melhorias, que foram customizados caso a caso.

Depois, o próximo passo envolveu implantações dos planos de melhorias. Só então, após as novas implementações, é que o Tecpar  fez a sua avaliação para conferir a qualidade dos serviços e produtos do empreendimento. Com o parecer final da entidade, o resultado foi validado pelo comitê gestor do Programa. As empresas que atingiram os resultados receberão o selo em uma cerimônia de certificação em Curitiba, durante o Salão Paranaense de Turismo, nesta sexta-feira, dia  11.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Em 2017, Palmares certifica 133 comunidades quilombolas

A Fundação Cultural Palmares (FCP), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), certificou, em 2017, 133 comunidades remanescentes de quilombos. A certificação busca reconhecer origens e ampliar direitos, tornando amplo

Notícias

MinC publica novas regras para contratação de pareceristas

Os projetos culturais apresentados ao Ministério da Cultura (MinC) para apoio via Lei Rouanet passam por novas regras de aprovação a partir da Instrução Normativa nº 1/2017. No bojo das

Notícias

“A nova Instrução Normativa (da Lei Rouanet) é muito benéfica”, afirma especialista

Produtores culturais e artistas de Maringá e região acompanharam mudanças sobre a Lei Rouanet em palestra promovida pelo Instituto Cultural Ingá   Desde que o Ministério da Cultura anunciou –