UnderTour leva história e turismo para moradores e visitantes

UnderTour leva história e turismo para moradores e visitantes

Gratuito e de fácil usabilidade, aplicativo possui 48 audiotours de pontos históricos da cidade

Em Maringá, há bem mais opções turísticas que passar uma tarde aprazível em meio à fauna e flora do Parque do Ingá, ou então ver de perto a elogiável arquitetura da Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória – um dos monumentos mais altos da América Latina. E o aplicativo para smartphone UnderTour, lançado há pouco tempo na cidade, pode provar isso, para turistas e até para os maringaenses.

A ideia partiu do empresário Michael Silva, CEO do UnderTour e diretor de conteúdo do grupo O Diário. Exitoso em outros projetos de tecnologia envolvendo telefonia móvel, ele tinha o desejo de oferecer à população de Maringá e visitantes algo que conciliasse história local, direcionamento no passeio público e interatividade. Nasceu, então, o aplicativo, que é gratuito e pode ser baixado no site www.undertour.com, possuindo versão para IOS e Android (em breve para Windows Phone).

“O aplicativo permite que o usuário conheça a história da cidade e ainda os locais de visitações de maneira agradável e sinestésica. Isso tudo através do app de audiotoures para cidades, museus, parques e exposições”, explica Silva.

O usuário perceberá que o UnderTour acaba servindo como uma espécie de guia turístico virtual. A diferença é que, com o aplicativo, o turista ou morador tem a liberdade para ir aonde e quando quiser. O sistema conectado ao GPS do aparelho informa ao usuário quais opções de lazer e visitações mais próximas, tendo sempre um audiotour revelando características do local e até capítulos interessantes de cada um desses lugares.

Antes de sair do papel, o CEO se reuniu com um time de profissionais de diversas áreas. O turismólogo e diretor-executivo do Instituto Cultural Ingá (ICI), Miguel Fernando, é o pesquisador chefe do UnderTour. Com uma experiência de anos com o famoso blog Maringá Histórica, ele se encarregou de transformar em conteúdo toda a riqueza cultural e histórica das cidades onde o aplicativo atua. Na equipe, colaboram também o jornalista Clóvis Augusto de Melo, o CTO Leandro Lancelotti e o ator e narrador Ben Hur Prado, além de outras pessoas envolvidas.

 

Apoio

O ICI foi a primeira instituição a acreditar no UnderTour. O presidente do ICI, Orlando Chiqueto, explica o porquê: “O aplicativo é uma ferramenta tecnológica, de fácil acesso e baixíssimo custo, que nos permite primeiro apresentar a Maringá Turística ao maringaense, e depois ao mundo. Temos certeza de que o UnderTour vai contribuir substancialmente para o desenvolvimento do turismo em nossa bela cidade”, diz Chiqueto.

Ele diz se recordar de uma missão técnica em Gramado-RS, quando ouviu de um guia turístico um dos grandes diferenciais de uma cidade considerada modelo no setor: antes de qualquer coisa, o morador do local precisa ter o sentimento de pertencimento. “Precisamos primeiro vender o turismo para a nossa comunidade, para depois oferecer ao turista de fora”.

Miguel Fernando destaca o que talvez seja o principal diferencial do UnderTour enquanto plataforma que oferece conteúdos históricos e turísticos: a interatividade. “O usuário pode selecionar os pontos de maior interesse e estabelecer um roteiro turístico por eles, utilizando seu GPS, caso não conheça a cidade”, comenta. “Quantas vezes você foi a um museu e a visita guiada era um tédio? Optamos por contratar um ator para interpretar os textos e não um locutor, pois queríamos criar um ambiente onde o usuário sentisse como se um amigo estivesse contando uma história para ele”, destaca.

ben Hur Prado, que veio de São Paulo há 17 anos para ser abraçado por Maringá, deseha que os demais turistas também sejam recepcionados dessa forma na cidade. Com o UnderTour, esse entrosamento fica favorecido, diz ele. “A pção pelo jeito simplificado, com textos objetivos e diretos, deverá cativar os usuários do aplicativo. Uma ideia aplicada aos grandes centros turísticos para deixar cada cidadão maringaense mais próximo de suas raízes, e aos visitantes, o conhecimento de nossa história e a boa impressão de uma cidade em franco desenvolvimento.”

 

Em outras cidades

Lançado recentemente em Maringá, o UnderTour pretende chegar a outras cidades envolvendo o setor público e privado. Por ser um facilitador de processos que envolvem principalmente o setor turístico, a ideia é que o aplicativo se torne uma alternativa viável economicamente falando para diversos serviços da história e turismo.

“O setor privado já demonstrou interesse. Afinal, estamos resolvendo um GAP do setor cultural e turístico do Brasil. Não serão mais necessários panfletos e mais panfletos, que se desatualizam com o passar dos meses. Todos os dados (inclusive horário de atendimento e contatos) dos atrativos turísticos e culturais estarão na mão do usuário final e podem ser mudados com maior agilidade. Já estamos em negociação com duas regiões e uma grande operadora de turismo brasileiro”, revela Miguel Fernando.

Para o presidente do ICI, Orlando Chiqueto, certamente o aplicativo atrairá interessados em todo o País, a começar por Maringá. “Oportunizará ao maringaense conhecer a história da sua cidade contada não através de livros, mas de depoimentos dos próprios pioneiros que desbravaram florestas e edificaram a Maringá que encanta a todos”, finaliza.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Em discurso de posse, ministro Sérgio Sá Leitão destaca importância da cultura para a economia

A importância estratégica da cultura para a economia e a necessidade de se criar um pacto dentro governo em prol da reconstrução do Ministério da Cultura (MinC) foram os destaques

Local

Palestra: o mercado brasileiro de games

A criatividade é a bola da vez! Mas, aliado a essa afirmação, temos uma série de elementos que precisam ser levados em consideração: conhecimento, arte, cultura, economia, tecnologia, consumo, mercado,

Notícias

Programa incentiva a levar para casa comida que sobrou do pedido no restaurante

No último dia 23, a regional noroeste da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) deu início ao Programa “Peça para levar”, em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de