Música instrumental inicia passeio pelo interior do Paraná

Música instrumental inicia passeio pelo interior do Paraná

Produção de Paulinho Schoffen contemplada no Edital Viapar Cultural vai visitar Maringá, Nova Esperança, Paranavaí, Presidente Castelo Branco, Floresta, Arapongas, Mandaguaçu e Campo Mourão

Se uma das premissas da democratização da cultura é facilitar o acesso do público à todo tipo de arte, o “Passeio da Música Instrumental” cumpre bem esse papel direto nas bases. Previsto para se apresentar em oito cidades diferentes do Norte e Noroeste do Estado, o trio de instrumentistas formado por Sérgio Albach, Glauco Solter e Vina Lacerda ainda vai oferecer workshops e formações musicais em todas as paradas: um pacote completo.

Juntos há mais de cinco anos, Albach (clarinete), Solter (baixo) e Lacerda (percussão) entendem de “passeios instrumentais”, afinal, já levaram este projeto para países da Europa e América Latina, se apresentando em festivais como o Percfest (Itália), Festival de Cajon Afro Peruano (Peru), Festival Internacional de Jazz de Barquesimeto (Venezuela), Usinesonore (Suíça), Jazz y Pop (Argentina) e nas comemorações do centenário do Parque Macchu Picchu em Cusco (Peru). No Paraná, essa é a segunda vez que apresentam um projeto desse tipo, reeditando a parceria com o produtor Paulinho Schoffen, já experimentada no ano passado.

Segundo Schoffen, a maior diferença em relação a 2014 é a escolha dos locais: agora as apresentações também contemplam praças, feiras populares e matrizes em horários que vão ao encontro da concentração de pessoas que – avisadas ou não – poderão aproveitar de uma apresentação completa ao vivo. “É importante principalmente na formação de plateia. É aí que o artista consegue expor livremente o que pensa, sem restrições e preocupações, encontrando nas ruas e apresentações gratuitas seus iguais, aqueles que se identificam com sua arte”. A célebre frase de Milton Nascimento e Fernando Brant, completa, é real e profética: “ O artista tem queir aonde o povo está”.

Em paralelo a performance ao vivo, o Mano a Mano Trio (Albach, Solter e Lacerda) ministram workshops sobre música brasileira, sua história e técnicas de execução de seus ritmos. De acordo com o diretor executivo do Instituto Cultural Ingá, que gerenciou a execução do edital Viapar Cultural, esse caráter formador – tanto de plateia como de novos (futuros) músicos – é um critério fundamental. “A circulação sempre foi uma preocupação e premissa para a VIAPAR, como patrocinadora. Por outro lado, o Instituto Cultural Ingá, enquanto agência de fomento e incentivo à Cultura, também defendeu essa bandeira. Ou seja, não é necessário só produzir e transformar o projeto em realidade, mas é necessário levá-lo aonde o público esteja”.

Lançado em 2012 o primeiro CD do trio sugere um panorama heterogêneo de estilos, ritmos e compositores brasileiros. Obras de Radamés Gnatalli, Caetano Veloso, Edu Lobo, Guinga, Egberto Gismonti, Djavan e Hermeto Pascoal são apresentados junto com composições próprias. “Com apresentações marcantes recheadas de personalidade e virtuosismo o grupo vem se firmando no novo cenário da música instrumental brasileira”, exalta Paulinho Schoffen.

Serviço
10/12 – Nova Esperança – 18h – Praça de Eventos (Feira do Produtor)
11/12 – Paranavaí – 17h – Calçadão (Rua Souza Naves)
12/12 – Maringá – 11h – Terminal Urbano – (TCCC)
12/12 – Maringá (Workshop Show) – 20h – Sesc Maringá
14/12 – Presidente Castelo Branco – 16h – Paço Municipal
15/12 – Floresta – 18h – Feira dos Produtores Rurais (Centro Cultural)
16/12 – Arapongas – 20h30 – Praça da Matriz
17/12 – Mandaguaçu – 18h – Praça Dr. Dimas (Concha Acústica)
18/12 – Campo Mourão – 19h30 – Praça da Matriz

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Festival leva mágica para hospitais de Maringá

Apresentações, que serão no Hospital do Câncer e na Santa Casa de Maringá, fazem parte da democratização do acesso à Cultura promovido pelo Magias do Ingá: Festival Nacional de Ilusionismo

Notícias

Salão Paranaense abre sua 66ª edição no Museu Oscar Niemeyer

A 66ª edição do Salão Paranaense, um dos mais importantes eventos de artes visuais do país, abre no dia 8 de junho, quinta, às 19h, no Museu Oscar Niemeyer (MON).