Criatividade decorando as ruas e o comércio de Maringá

Criatividade decorando as ruas e o comércio de Maringá

Tradicional realização natalina, o Concurso de Decoração de Natal de 2015 aposta na originalidade para escolher os melhores em seis categorias

Quem mora ou visita Maringá nos últimos meses do ano já pode acompanhar as mudanças que acontecem no período do Natal. O tradicional natal maringaense reúne uma série de eventos comemorativos interagindo poder público, entidades de classe, iniciativa privada e moradores compondo esse calendário festivo – e a cidade também se prepara para recebê-lo.

O tradicional Concurso de Decoração de Natal, organizado pela Acim (Associação Comercial e Empresarial de Maringá), por meio do Acim Mulher, e pelo Sivamar (Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista e Atacadista de Maringá), premia, todo ano, as melhores decorações natalinas em seis categorias: vitrines, prédios comerciais, áreas externas e internas de shoppings, externas de edifícios residenciais, residências e presépios em áreas externas. A comissão julgadora avalia a critividade, originalidade e harmonia da composição. O primeiro lugar de cada categoria vai ganhar um fim de semana no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis.

Segundo a presidente do Acim Mulher, Nádia Felippe a avaliação para esse ano ficará mais focada na criatividade empregada na hora de montar a decoração. “Como o aumento da tarifa de energia elétrica onerou muito os moradores e as empresas, nós não colocamos a iluminação como principal quesito”, explica, contando que essa mudança possibilita a criação de outras formas de decoração para o natal. “Queremos ver em cada casa, em cada vitrine, em cada comércio o espírito natalino motivando a todos nesse fim de ano”, completa Nádia.

Miguel Fernando, diretor executivo do Instituto Cultural Ingá, explica que o Natal é uma época interesse para efetivar o ciclo da Economia Criativa pela cidade. “Agregar valor às nossas ações cotidianas é função principal da criatividade. Ou seja, não é só iluminar e apresentar preços com descontos, os comerciantes precisam entender que existe um contexto mais amplo, como o bom atendimento e o diferencial que o negócio apresenta, como o incentivo à projetos culturais, ambientais e sociais. Hoje, mais do que nunca, os consumidores se preocupam com o que estão comprando e não compram só pela necessidade, mas sim pelo consumo da experiência.”

Além de enfeitar as casas em ruas e bairros da cidade, o comércio maringaense também aproveita a época festiva para aumentar o horário de atendimento, uma vez que a iluminação pública especial de fim de ano não só transforma o centro em ponto de visitação, como também atrai compradores e visitantes de outras cidades. Para Nádia Felipe a confraternização gerada por essa série de ações é o presente que Maringá recebe. “Esse sentimento de renovação é fundamental para fecharmos bem o ano e recebermos 2016 com uma cidade mais bonita e alegre”.

 

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

No maior evento de cultura pop da América Latina, Sá Leitão destaca empenho do MinC no fortalecimento da indústria audiovisual

O empenho do Ministério da Cultura (MinC) na criação de políticas de fortalecimento da indústria cinematográfica e no fomento a empresas que atuam na área de produção audiovisual foi destacado

Notícias

Voluntariado e criatividade marcam Auto de Natal em Maringá

Apresentações atraem milhares de pessoas e organizadores celebram repercussão do projeto  Ao todo mais de 50 pessoas, entre voluntários e organizadores, estiveram à frente do Auto de Natal que foi

Notícias

Lei Rouanet passa a valer para projetos de arquitetura

Incentivo depende da realização de concurso público, mas não há restrições sobre a finalidade da edificação por Mariana Barros para a Veja A elaboração de projetos de arquitetura receberá os incentivos