Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 lança três editais

Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 lança três editais

O Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 anunciou, na sexta-feira (9),  a abertura de três editais, de acordo com o Calendário de Financiamento da ANCINE. As linhas de investimento do  Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) destinam-se ao desenvolvimento de projetos e à produção de obras para cinema e televisão.

Apresentado, no começo do mês em evento no Rio de Janeiro, com a presença do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, e do diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, o Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 representa a manutenção de uma política pública de investimento vigorosa, iniciada em 2014, com o lançamento, pela Presidente Dilma Rousseff, da primeira edição do Programa.

O Brasil de Todas as Telas – Ano 2 reafirma sua primeira edição apostando na regionalização do investimento pelo FSA; no investimento contínuo no Desenvolvimento de Projetos; na qualificação da capacidade instalada para cumprimento das metas; na ampliação de espaços para circulação de conteúdos independentes, estimulando o mercado de licenças; no fortalecimento dos catálogos e grades de programação para difusão linear e não-linear; e no fortalecimento da programação das TVs Públicas.

PRODAV 06/2015 – Suporte Automático – Linha de Desempenho Comercial

De 19 de outubro a 19 de novembro estarão abertas as inscrições para a Chamada Pública PRODAV 06/2015, a linha de desempenho comercial do Sistema de Suporte Automático do Programa Brasil de Todas as Telas. A linha disponibiliza R$ 70 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual por meio de um mecanismo que premia empresas produtoras, distribuidoras e programadoras brasileiras independentes em razão de seu desempenho comercial anterior. Os recursos oferecidos deverão ser investidos na produção de novos conteúdos brasileiros para cinema e televisão.

O sistema é estruturado em três módulos: produção, programação e distribuição. Cada empresa – produtora, programadora de TV aberta ou por assinatura e distribuidora de cinema – disporá de uma conta automática, em que são catalogados os pontos relativos ao seu desempenho ou prática comercial: receitas de bilheteria e licenciamentos de obras brasileiras independentes passíveis de constituir espaço qualificado. Para participar, as empresas deverão habilitar-se ao módulo de sua atividade e, posteriormente, apresentar os documentos comprobatórios das transações comerciais realizadas.

Uma vez habilitadas no Sistema de Suporte Automático, as empresas poderão selecionar, via sistema, as obras de referência relacionadas a elas. A expressão obras de referência refere-se aos conteúdos audiovisuais cujo licenciamento comercial é considerado para fins de pontuação no Sistema de Suporte Automático. A lista dessas obras será tornada pública por meio do Sistema. Depois de selecionar suas obras de referência, a empresa poderá apresentar os documentos fiscais que comprovam as transações comerciais realizadas, a serem convertidas em pontos.

Para o cálculo da pontuação somente será considerada a comercialização de licenças ocorrida nos dois exercícios anteriores (2013 e 2014). Os pontos conquistados pelas empresas serão então convertidos em valores financeiros. Os recursos ficarão disponíveis por até 2 anos para investimento em projetos de produção independente a serem indicados e selecionados pelas próprias empresas. São elegíveis projetos de produção de longas-metragens, telefilmes e obras seriadas de ficção, animação e documentário.

Nos módulos de programação e distribuição, as empresas que forem contempladas com valor maior que R$ 667 mil deverão destinar 30% dos recursos para a produtoras independentes sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

De acordo com o Calendário de Financiamento da ANCINE, a divulgação do resultado final está prevista para março de 2016. Na última edição do PRODAV 06, os recursos foram divididos entre 22 produtoras, três distribuidoras e quatro programadoras.

PRODAV 07/2015 – Suporte Automático – Linha de Desempenho Artístico

As inscrições para a Chamada Pública PRODAV 07/2015 ficam abertas de 13 de outubro a 13 de novembro. A chamada, que premia empresas produtoras em razão do desempenho artístico de suas produções, medido pela indicação e/ou premiação em festivais nacionais e internacionais, nos moldes do antigo PAQ – Programa ANCINE de Incentivo à Qualidade –,  foi integrada ao Sistema de Suporte Automático do Programa Brasil de Todas as Telas.

Serão contempladas produtoras brasileiras independentes das 10 obras cinematográficas lançadas em 2013 que obtiverem as maiores pontuações, com base na participação ou premiação em festivais nacionais e internacionais. O valor total de R$ 5 milhões será dividido de forma igualitária entre as empresas. Os recursos, oriundos do Fundo Setorial do Audiovisual, ficarão disponíveis por até 2 anos e  deverão ser destinados à produção de novas obras audiovisuais brasileiras independentes de ficção, animação ou documentário.

Os critérios que serão adotados para a pontuação das obras, de acordo com faixas de classificação atribuídas aos festivais, estão disponíveis para consulta no Anexo II da Chamada Pública. As inscrições devem ser apresentadasem envelope lacrado, e enviadas ao Escritório Central da ANCINE por serviço de encomenda expressa ou entregue por portador, contendo toda a documentação exigida e de acordo com as orientações contidas no edital. A ANCINE espera divulgar o resultado final da chamada em janeiro de 2016.

PRODAV 03/ 2015 – Núcleos Criativos

Ficam abertas entre 13 de outubro e 27 de novembro, as inscrições para a terceira edição do PRODAV 03, que seleciona propostas de Núcleos Criativos para o desenvolvimento de carteiras de projetos. O objetivo é estimular a estruturação de um ambiente colaborativo de trabalho entre profissionais criadores, sob a direção de um líder, para o desenvolvimento de projetos audiovisuais.

Na primeira edição desta chamada pública, em 2014, foram selecionados 28 Núcleos Criativos, que já seguem em pleno funcionamento.  Em setembro deste ano, a ANCINE divulgou mais 27 novas propostas de núcleos. Ao todo, a previsão é que esses 55 núcleos gerem 275 projetos de obras audiovisuais, de diferentes tipologias, com destinação para salas de exibição e televisão.

Os núcleos já formados não devem mais se inscrever no PRODAV 03. Os interessados em concorrer a uma renovação, entram agora em nova categoria de seleção: o PRODAV 13, no formato de fluxo contínuo, que deve ser aberto ainda este ano. Para o PRODAV 03 serão destinados R$ 14 milhões e para o PRODAV 13, outros R$ 14 milhões. O resultado do edital PRODAV 03/2015 está previsto para abril de 2016.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Nacional

Mulheres que fazem cinema querem ampliar participação feminina no audiovisual

Mulheres que fazem cinema – diretoras, roteiristas, produtoras e montadoras – discutem, no Recife, o que vem sendo feito por elas e os caminhos para ampliar a participação feminina no

Notícias

CNPC: Colegiados das Áreas Técnicas elegem seus integrantes

Pela primeira vez Maringá elege um integrante na maior instância de discussão de políticas públicas do Ministério da Cultura . Terminaram nesta sexta-feira, 20, em Brasília, as atividades do Fórum

Artigo

Experiência mantém atratividade do cinema

A combinação grandes lançamentos, pipoca e refrigerante segue imbatível como fator que motiva os brasileiros a optarem pela telona A pipoca nem sempre foi um atrativo para complementar a experiência