Comitê Ministerial de Economia da Cultura debate fomento

Comitê Ministerial de Economia da Cultura debate fomento

Desde sua criação, em julho deste ano, o Comitê Ministerial de Economia da Cultura (CMEC) tem discutido as principais questões que podem impulsionar as ações do Ministério da Cultura (MinC) nesta área. As políticas de fomento e financiamento à cultura serão o foco da próxima reunião do Comitê, que será realizada na próxima terça-feira (27), a partir das 9h30, no 12º do edifício Parque Cidade Corporate, em Brasília.
 .
O encontro terá a presença dos secretários de Políticas Culturais, Guilherme Varella, e de Fomento e Incentivo à Cultura do MinC, Carlos Paiva. Também participam do debate a chefe do Departamento de Economia da Cultura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciane Gorgulho, a coordenadora do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) do Ministério do Trabalho e Emprego, Lucilene Santana, e o assessor para microcrédito da Secretaria de Políticas Econômicas do Ministério da Fazenda, Lucas Matias.
 .
Na abertura do evento, haverá debate no qual serão abordadas questões como o papel das políticas econômicas no fomento ao empreendedorismo cultural, os principais desafios e oportunidades dessa agenda, as iniciativas de fomento do MinC e estratégias para diversificar o sistema de financiamento nos próximos anos. Nesse campo, ganha destaque o tema do crédito e o papel do Ministério da Cultura para promoção do acesso pelos empreendimentos e agentes culturais. No Brasil, mais de R$ 50 bilhões já foram operados e mais de 25 milhões de pessoas, beneficiadas com ações de microcrédito.
 .
“Queremos discutir qual o papel das políticas culturais de fomento para fortalecer a economia da cultura brasileira, debatendo tanto o investimento público do MinC como os demais mecanismos de articulação que podem ser promovidos em torno de políticas constituídas, como a do microcrédito”, ressalta o secretário Guilherme Varella.
 .
Segundo Varella, a presença na ocasião do BNDES, com larga experiência no assunto, vai contribuir para tornar mais profundo o debate sobre como o governo pode intensificar ações que potencializem a economia da cultura no Brasil.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

México inaugura o maior projeto de naturação urbana do mundo

A prefeitura da capital mexicana inicia a instalação de jardins verticais em mais de 1.000 colunas do principal viaduto da cidade. do site LabVerde Em julho a prefeitura inaugurou na

Nacional

“Yamandú Costa é um Caravaggio do sete-cordas”

ARTHUR NESTROVSKI ARTICULISTA DA FOLHA Lá pela quarta música, a gente começa a achar tudo aquilo normal. Mas não é: só Yamandú toca esse instrumento, que ainda não tem nome.

Notícias