Palestra vai desmistificar os desafios de viabilizar projetos culturais

Palestra vai desmistificar os desafios de viabilizar projetos culturais

Em âmbito geral, o cenário é promissor. “Com a Lei Rouanet somente em 2014 foram investidos R$ 1,2 bi em projetos culturais em todo o Brasil. Em vários estados foram implementadas as leis [de renúncia fiscal] do ICMS e em muitos municípios já funcionam os Fundos de Cultura. Ou seja, já existem caminhos para garantir os recursos da área pública”, defende Rogério Carnasciali, produtor cultural há 30 anos, antes de explicar o que ainda falta no setor: preparo. “Falta o produtor conhecer os mecanismos de captação de recursos, a elaboração de projetos e e como se relacionar com o mundo corporativo”, completa.

Cientes dessa necessidade de formação do agente cultural local, o Instituto Cultural Ingá (ICI) prepara para agosto a palestra “Desafio de viabilizar projetos culturais”, que será ministrada pelo próprio Rogério. Os assuntos trabalhados serão desde o conceito de cultura na forma simbólica, econômica e cidadã, até os caminhos e as alianças estratégicas para um produtor cultural. O evento será no dia 14, às 9h, no Auditório Dr. Miguel Kfouri Neto, na Associação Comercial Empresarial de Maringá (Acim). O investimento é de R$ 15 e todos receberão certificado de participação.

Integrante da equipe técnica do ICI que promoveu a formação de produtores em cidades de São Paulo e Goiás, Edson Pereira destaca que esse cenário de desinformação do agente cultural é semelhante em outros centros. “Há um divisor de águas. Onde não tem a cultura da capacitação, não há uma produção fortalecida. A intenção é muito grande, mas o produtores ficam muito soltos”. Pereira, que também é vice-presidente do Instituto, usa da recente experiência em Rio Verde-GO como exemplo. “Lá nós encontramos pessoas cuja capacidade era tão grande, mas não tinham o conhecimento prático para aplicá-la”, completa.

Por outro lado, quando o setor cultural passa a se apropriar das ferramentas disponíveis, a profissionalização é um resultado natural garante Carnasciali. “Com o passar o tempo o produtor cultural vai ganhando experiencia e conquistando a confiança de empresas. A presença de um produtor cultural na equipe dá uma segurança maior para o sucesso do empreendimento cultural”. Além da experiência entre produtor e artista, Edson Pereira também faz questão de destacar o surgimento de projetos mais interessantes para ambos os lados. “Faltam profissionais empenhados em criar projetos criativos, que impulsionem o mercado com um produto interessante tanto para patrocinador quanto para a comunidade”, completa.

 

Serviço

Palestra “Desafio de viabilizar projetos culturais”

Data: 14 de agosto (sexta-feira), às 9 horas

Local: Auditório Dr. Miguel Kfouri Neto (ACIM)

Investimento: R$ 15

Faça sua inscrição on-line clicando AQUI

 

 

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

“Messias” de Händel: pela primeira vez uma orquestra completa para o interior

Formação com equipe, solista, coral e orquestra conta com cerca de 50 integrantes que estarão sob a regência da maestrina Andréia Anhezini Embora o célebre “Aleluia” seja reconhecível por qualquer

Comunicação

Cultura e informação em tempos de crise

Se você é um gestor cultural, já sabe: a crise bateu à porta. Ou até, quem sabe, já entrou e ficou à vontade. Trouxe a mala, e você já viu

Nacional

Cultura corresponderá a apenas 0,66% da renúncia fiscal da União em 2016

A mais antiga ferramenta de incentivo à produção cultural do Brasil, a Lei Rouanet, é alvo de crítica, especialmente no que diz respeito à renúncia fiscal. Entretanto, projeção da Receita

0 comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comentar!