NH2 – Expandindo a cultura musical e a mente de crianças da região

NH2 – Expandindo a cultura musical e a mente de crianças da região

Projeto da Banda NH2 premiado no Edital Viapar vai levar oficinas sobre ofício do músico para bairros de Maringá, Marialva e Sarandi

Dos primeiros acordes aos shows para multidões, o trajeto de qualquer banda é marcado pela disputa intensa entre o lado profissional e o lado artístico – afinal, é preciso tornar o ofício rentável para viver exclusivamente disso. Para os mouroenses da NH2, tem também um terceiro lado: o engajamento social. Com o projeto “NH2, expandindo a cultura musical”, a banda pretende unir as três pontas percorrendo cidades da região com apresentações e oficinas para incentivar crianças e adolescentes a acreditar na carreira de músico.

“Queremos fazer uma diferença significativa no cenário musical de Maringá e região, incentivando a formação de bandas e conjuntos musicais, bem como o aprendizado de como tocar instrumentos musicais”, explica Elias Semiguen Neto, o lider da banda. Serão 22 apresentações, uma a cada mês. Cada espetáculo acontecerá em duas partes: a primeira é a apresentação instrumental de 1h de duração com 12 músicas de autoria da banda. Em seguida, os integrantes vão ministrar uma oficina de 30 minutos em que serão apresentadas noções básicas de como uma banda funciona, o papel de cada instrumentista dentro dos princípios fundamentais da música, como ritmo, tempo, harmonia e melodia.

O projeto, que será realizado por meio do do “Fomento à Cultura” do Instituto Cultural Ingá e é patrocinado pela Viapar, através do edital Viapar Cultural, é o segundo da banda desde que decidiram trabalhar com produção própria. Em 2013 eles gravaram o primeiro CD autoral da banda pelo Prêmio Aniceto Matti, promovido pela Secretaria de Cultura de Maringá. “Já passamos por algumas situações, algumas não tão agradáveis, e outras realmente boas, mas todas serviram de experiência em nossa caminhada. Desde que decidimos fazer da música o nosso ofício, fomos percebendo a necessidade de equilibrar o trabalho em 3 dimensões: arte, negócio, e contribuição social”, completa Neto.

Para o diretor executivo do Instituto Cultural Ingá, Miguel Fernando, quando os artistas passam a se apropriar dos recursos disponíveis via prêmios e editais, completamos o ciclo da economia criativa. “Se há dois anos batíamos repetidamente na tecla de que precisávamos capacitar o mercado cultural, hoje percebemos que muitos projetos foram enquadrados em diversas plataformas de financiamento cultural. Não que eles não existiam ante de nós. Pelo contrário. Mas, agora, o caminho de financiamento se tornou ainda mais possível. O próximo passo será desenvolver a criatividade por meio da inovação em projetos culturais”, finaliza.

A escolha das cidades para apresentação (Maringá, Marialva e Sarandi), foi uma exigência dos próprios integrantes. “A nossa ideia é apresentar o projeto em bairros de periferia justamente por serem lugares onde praticamente não acontecem eventos culturais.”, complementa Neto, visualizando nessa ação social da banda a iniciação de futuros músicos para a região. “Sabemos do poder que a música tem de transformar a vida para melhor, ocupando a mente das pessoas de maneira positiva, seja tocando ou apreciando, quando as letras possuem uma boa mensagem.”

Apesar de o projeto ter previsão de iniciar somente no final deste ano, sa produção já teve início desde que o resultado do VIAPAR Cultural foi publicado.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Maringá Jazz Festival anuncia programação para 2015

Solenidade na sede da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), na tarde de segunda-feira (31), reuniu organizadores e convidados. Evento patrocinado pela VIAPAR será de 6 a 11 de

Projetos 0 comentários

Campo Mourão recebe espetáculo de choro

O projeto “O Alegre Choro do Paraná – Popularização da Música Paranaense” – é um dos contemplados pelo VIAPAR Cultural 2015, realizado pelo Instituto Cultural Ingá em parceria com a

Projetos 0 comentários

Maringá Jazz Festival 2015 expande para seis dias de evento

Shows e workshops gratuitos acontecem entre 6 e 11 de outubro; além de artistas consagrados, evento terá um dia dedicado para apresentação com músicos locais A quarta edição do Maringá Jazz Festival

0 comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comentar!