Criatividade como promotora de desenvolvimento

A criatividade entrou para a pauta do dia. Indústrias criativas, economia criativa, empreendedorismo criativo, classe criativa. “Criatividade virou a bola da vez – o que é péssimo, já que corremos o risco de banalizar um conceito, antes de realmente entendê-lo”, afirma a especialista Ana Carla Fonseca Reis.

Se criatividade é importante desde que o mundo é mundo, por que assumiu tanto protagonismo nos dias de hoje? O que há de concreto na proposta de economia criativa? Economia criativa é economia da cultura, é ciência, não é nada disso, isso tudo? O que é necessário para converter a criatividade em um recurso promotor de desenvolvimento?

Leita o texto completo clicando aqui.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

Itaú Cultural lança pesquisa sobre formação em gestão cultural

O estudo foi realizado pelo Observatório Itaú Cultural com as pesquisadoras Gisele Jordão e Renata Allucci, o trabalho é resultado de 10 anos de imersão nos dados do período, disponibilizados

Nacional

Issao Imamura em abril: ilusionista nº 1 do Brasil se apresenta em Maringá

Atração principal faz parte da 3ª edição do Festival Internacional de Ilusionismo e Mágica – Magias do Ingá 2018. Convites estão à venda no Shopping Maringá Park A segunda edição

Notícias

Novas regras da Rouanet ampliam fiscalização e transparência e descentralizam acesso à Cultura

O Ministério da Cultura anunciou nesta terça-feira (21/3) um pacote de mudanças que vai corrigir as principais distorções da Lei Rouanet. Os mecanismos estabelecidos pela nova Instrução Normativa (IN 1/2017),

0 comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comentar!