Captação: uma questão complexa

“Existem muitos captadores de recursos no Brasil, o problema é que eles não fazem só isso ou não se identificam, não se assumem captadores. A profissão ainda não é regulamentada e reconhecida. É uma questão complexa.”

A afirmação é de Daniele Torres, gestora responsável pela captação de recursos do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural e do Instituto Brasil Leitor. Para ela, é raro encontrar o captador que efetivamente só capte e que atenda à demanda de produtores e artistas que querem alguém exclusivamente para buscar recursos para seus programas e ações.

A falta de formação específica também contribui. “Os profissionais que atuam nessa área geralmente têm formação diversa e exercem diferentes atividades, acumulando a captação com outras tarefas”, diz. Tendo isso em vista, Daniele criou aFormação em Captação de Recursos, uma jornada de 60 horas de aula, com 14 especialistas, que Cultura e Mercado promove em São Paulo, de 14 de setembro a 25 de novembro.

João Paulo Vergueiro, diretor executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), concorda que faltam profissionais qualificados para fazer captação de recursos hoje no Brasil. Ele conta que a ABCR tem divulgado cada vez mais vagas, mas percebe-se que muitas delas não são preenchidas. “Poucos conhecem a área, por isso não há muita entrada de novos profissionais para suprir a demanda”, afirma. Um dos motivos é que, em geral, os melhores captadores já estão vinculados a alguma organização, já estão contratados, e não conseguem atender a mais demandas.

Leia o artigo completo clicando aqui.

Comentários

comentários

Sobre o autor

Você também poderá gostar

Notícias

São Paulo ganha novas livrarias especializadas em publicações independentes

Ilustrarquia chega em março para fazer companhia à Ugra Press – que, recentemente, deixou de ser uma loja apenas virtual Há seis meses a cena se repete. Douglas Utescher abre

Notícias

Espetáculo Ritmos e Manifestações afro-brasileiras com Dinho Nascimento

O Centro Cultural Sucena é uma instituição cultural, social e desportiva, que atua em Maringá, desde 1989, sendo um dos grupos mais tracionais em divulgar  a cultura afro-brasileira, atualmente o grupo

Nacional

MinC e UFF lançam encontro global de cultura, ativismo e política

Diante das diversas crises que atingem campos e instituições em todo o mundo, o Ministério da Cultura (MinC) e a Universidade Federal Fluminense (UFF) realizarão, de 7 a 13 de